Publicidades

21/06/2018 | 19:25 | Educação | Três de Maio

Presidente do Instituto Cuidar Jovem palestra para pais e alunos da Setrem

Marcos Daudt promoveu um momento de reflexão sobre o consumo de bebidas alcoólicas e de drogas por adolescentes em festas

SETREM/divulgação


Pais e estudantes do Ensino Fundamental e Médio da Setrem participaram de uma palestra com o presidente do Instituto Cuidar Jovem, Marcos Muccillo Daudt, que falou sobre o trabalho preventivo da ONG com ações para conscientizar os jovens acerca do consumo de bebidas alcoólicas e drogas em festas. O momento de reflexão aconteceu na quinta-feira, 16, na parte da manhã para os alunos, no Campus Setrem e, à noite, na Unidade São Paulo, para os pais.


O trabalho voluntário começou depois que o filho de uma amiga de Daudt morreu quando estava em uma festa. “Logo que a gente começou, identificamos a insegurança das baladas e o álcool e as drogas estavam envolvidas”, explica. Desde então, já são mais de 300 palestras pelo Brasil e autoria de vários projetos de lei, entre eles o que regula detectores de metais em casas de eventos de Porto Alegre.


Com a ajuda de voluntários, o Instituto realiza ações no perímetro das festas e distribuem água, refrigerante e barras de cereal aos jovens. “É uma maneira de confraternizar com eles, sempre observando o cenário, cuidando se há condições para os jovens se divertirem com segurança e preservando a sua saúde”, ressalta Daudt.


Nas palestras, como a que ministrou em Três de Maio, o presidente da ONG fala dos riscos da legalização da maconha, o consumo de álcool por adolescentes na sociedade brasileira e o perigo das bebidas energéticas. “Esta é uma bandeira nova que estamos defendendo, pois envolve riscos à saúde e ao coração”.


A pergunta, então, é: como os pais e a escola podem atuar frente a este cenário? Segundo Daudt, a resposta está no diálogo. “Os pais, principalmente, devem entender a modernidade.  Existe um mundo diferente, um mundo digital e de redes sociais que, muitas vezes, os pais afastados disso não conseguem entender o que está acontecendo e como melhor conversar. A resposta está no diálogo entre as gerações, para não haver esse abismo”.


Todavia, cada família é um caso, como completa Marcos Daudt. “Há diferentes tipos de pais: aqueles que proíbem demais seus filhos, aqueles que vão liberando a conquista da liberdade com responsabilidade, e aqueles que dão muita liberdade ou não se importam, e eles ficam sem referência de comportamento”. Por isso, os pais devem ser os melhores exemplos. “Os pais não podem exigir um comportamento que eles mesmos não fazem em casa, como o excesso de consumo de bebida alcoólica”, finaliza.


A atividade com o Instituto Cuidar Jovem fez parte do Projeto Toque Cuidar, promovido pela coordenação do Ensino Fundamental e Médio da Setrem, como parte do segundo encontro deste ano da “Escola de Pais”, um momento que aproxima pais e/ou responsáveis do ambiente escolar.

Fonte: Assessoria SETREM

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer