Contador de visitas

utilizadores online
09/06/2017 | 20:40 | Política TSE absolve chapa Dilma-Temer do crime de abuso de poder político e econômico Coube ao presidente do TSE, Gilmar Mendes, desempatar a decisão e garantir Temer na Presidência e elegibilidade para Dilma

Ministros Napoleão Maia (E), Admar Gonzaga (D) e Tarcísio Vieira (C) votaram pela absolvição (Foto: Divulgação / Roberto Jayme/Ascom/TSE)


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na noite desta sexta-feira (9), absolver a chapa composta por Dilma Rousseff e Michel Temer, vencedores nas eleições presidenciais de 2014, do crime de abuso de poder político e econômico. Com a decisão, Temer continua na Presidência da República e Dilma segue elegível, como ficou decidido no processo de impeachment que afastou a petista em 2016.


O placar foi de 4 a 3 contra a cassação da dupla. Os ministros Luiz Fux e Rosa Weber acompanharam o relator da ação na Corte, Herman Benjamin, que optou pela cassação da chapa. Napoleão Maia, Admar Gonzaga e Tarcísio Vieira votaram pela absolvição. Coube ao presidente do TSE, Gilmar Mendes, desempatar a decisão e garantir Temer à frente do Executivo nacional até 2018 e os direitos políticos de Dilma.


Antes de anunciar seu voto, Gilmar realizou discurso carregado, chegando a gritar em alguns momentos no microfone. Ministro afirmou que a decisão exige "grande responsabilidade".


— Não se substitui um presidente da República a toda hora, ainda que se queira — disse Gilmar Mendes.


— É muito fácil fazer o discurso da moralidade, ninguém venha me dar lição aqui, de combate à corrupção — bradou Gilmar Mendes.


O encaminhamento de Herman foi divulgado no início da tarde desta sexta-feira. Ciente da desvantagem, indicada nas discussões preliminares, Herman fez um forte desabafo aos colegas:


— Recuso o papel de coveiro de prova viva. Posso até participar do velório, mas não carrego o caixão.


— No Brasil ninguém elege o vice-presidente da República. No Brasil, elegemos uma chapa que está unida para o bem e para o mal. Os mesmos votos, contaminados ou não, que elegem o presidente da República, elegem, também, o vice-presidente — frisou.

Fonte: Zero Hora


Localizar notícia:

Jornalista Responsável: Paulo Airton Pires Marques
Reg. Prof. MTE/DRT/RS n° 16408
CNPJ: 15251707/0001-48
Telefone: 55 99645-2601(Whatsapp)
E-mail: paulomarquesnoticias@paulomarquesnoticias.com.br
Rua Professor Del Aglio, 128, Três de Maio-RS - CEP 98910-000