Contador de visitas

utilizadores online
24/06/2017 | 08:50 | Política ''Dinheiro tem, o que falta é capacidade de administração'', diz Fortunati sobre Marchezan Ex-prefeito de Porto Alegre nega que tenha deixado dívida com empresas de areia, como sustenta o tucano

Foto: André Ávila /Agencia RBS


O ex-prefeito de Porto Alegre José Fortunati (PDT) rebateu as críticas de Nelson Marchezan Júnior (PSDB) feitas durante entrevista à Rádio Gaúcha nesta semana. O tucano disse na terça-feira (21) que havia dificuldade para realizar operações tapa-buraco nas vias da cidade, porque empresas de areia não estavam querendo fornecer insumos em razão de dívidas deixadas pela gestão passada.


"Esses fornecedores de insumos não receberam durante o ano passado. Então eles não querem fornecer nesse ano porque acham que não vão receber. E ainda tem uma dívida do ano passado que é grande", disse Marchezan na oportunidade.


Fortunati garante que não deixou dívidas com esses empresas.


"Não existem débitos para com os fornecedores de insumos para que a gente possa abastecer duas usinas que foram compradas na minha gestão, ultramodernas, que estão na garantia", afirma.


Fortunati disse ainda que Marchezan usa dados equivocados. Também que falou com técnicos concursados da Prefeitura sobre o assunto, após a entrevista de Marchezan à Rádio Gaúcha. Para Fortunati, entre os motivos para a demora do recapeamento asfáltico das vias, está o término de um contrato com nove caminhões com caçambas térmicas que faziam o serviço e que até hoje não teria sido renovado.


"Ou seja, dinheiro tem, o que falta é capacidade de administração. De colocar em prática aquilo que pode ser feito", dispara Fortunati.


O ex-prefeito também lembrou que a Prefeitura obteve financiamento, junto à Comunidade Andina de Fomento, superior a 92 milhões de dólares, sendo 34 milhões somente para recuperação de vias.


"Era para recuperação funcional de 44 quilômetros e recuperação estrutural de 78 quilômetros", explica.


Segundo o presidente da Associação Gaúcha dos Produtores de Brita, Areia e Saibro, Pedro Reginato, não há relatos que cheguem na entidade de atraso de pagamento pela Prefeitura e de empresas que estejam se negando a fornecer insumos por esse motivo.


"Se não estiver entregando (empresas), nada impede de uma nova tomada de preços pela Prefeitura para aquisição", explica.


A Rádio Gaúcha aguarda uma nova posição do prefeito Nelson Marchezan Júnior.

Fonte: Rádio Gaúcha


Localizar notícia:

Jornalista Responsável: Paulo Airton Pires Marques
Reg. Prof. MTE/DRT/RS n° 16408
CNPJ: 15251707/0001-48
Telefone: 55 99645-2601(Whatsapp)
E-mail: paulomarquesnoticias@paulomarquesnoticias.com.br
Rua Professor Del Aglio, 128, Três de Maio-RS - CEP 98910-000