Contador de visitas

utilizadores online
21/10/2017 | 18:41 | Esporte Inter sai na frente, permite o empate, mas vence o Criciúma Carlos marcou o gol que garantiu a vitória

Cuesta marcou o segundo gol do Inter (Ricardo Duarte / Inter,Divulgação)


Em um jogo de altos e baixos, o Inter venceu o Criciúma por 3 a 2, fora de casa, e está a uma vitória, pela projeção atual, de voltar à Série A. A equipe gaúcha abriu 2 a 0, permitiu o empate, mas conseguiu, graças a um gol de Carlos, uma importante vitória em Santa Catarina.


Foi um Inter quase ideal o que Guto Ferreira escalou para enfrentar o Criciúma. Dos considerados titulares, apenas Cláudio Winck (suspenso) e Klaus (machucado) não estiveram em campo. Voltaram ao time Rodrigo Dourado, Edenilson, Sasha e Pottker. Assim, a equipe voltou ao 4-1-4-1 dos melhores momentos do ano.


Em um jogo de altos e baixos, o Inter venceu o Criciúma por 3 a 2, fora de casa, e está a uma vitória, pela projeção atual, de voltar à Série A. A equipe gaúcha abriu 2 a 0, permitiu o empate, mas conseguiu, graças a um gol de Carlos, uma importante vitória em Santa Catarina.


Foi um Inter quase ideal o que Guto Ferreira escalou para enfrentar o Criciúma. Dos considerados titulares, apenas Cláudio Winck (suspenso) e Klaus (machucado) não estiveram em campo. Voltaram ao time Rodrigo Dourado, Edenilson, Sasha e Pottker. Assim, a equipe voltou ao 4-1-4-1 dos melhores momentos do ano.


Com o 2 a 0, o Inter sobrava em campo. À vontade no Heriberto Hülse, trocava passes e envolvia o adversário. Quase marcou o terceiro em três oportunidades entre os 23 e os 25 minutos. Tudo começou em uma jogada de combinação que levou a bola da direita para a esquerda. Uendel cruzou para trás e Sasha chutou, mas o zagueiro salvou em cima da linha. Pouco depois, Damião acionou Pottker, que entregou para D'Alessandro, que se livrou da marcação e concluiu para grande defesa de Luiz. Na cobrança de escanteio, o argentino acertou na trave, quase gol olímpico.


Mas uma bobeada do sistema defensivo devolveu o Criciúma ao jogo ainda antes do intervalo. Aos 32 minutos, Alemão fez uma falta desnecessária do lado direito. Após a cobrança, Danilo Fernandes não saiu, Cuesta e Dourado não saltaram e Edson Borges cabeceou para o gol, 2 a 1. O final do primeiro tempo foi de tensão para o Inter, que sentiu o gol sofrido.


A volta do vestiário foi no mesmo panorama. Empolgado pelo gol marcado, o Criciúma cresceu na partida, enquanto o Inter tentava se organizar defensivamente para buscar contra-ataques. A estratégia não funcionou, principalmente porque o lado direito não achava os adversários. Foi em uma falha dessas que, aos 14 minutos, Silvinho entrou na área colorada a dribles e foi derrubado por Danilo Silva. Pênalti cobrado pelo próprio Silvinho: 2 a 2.


O empate, definitivamente, desconcertou a equipe de Guto Ferreira. Sempre pelo lado esquerdo ofensivo (direito defensivo do colorado), o Criciúma levou perigo mais uma vez. Silvinho foi à linha de fundo e chutou cruzado, a bola desviou em Caique e foi para fora.


Aos 27 minutos, então, o técnico do Inter resolveu mexer no time: saiu D'Alessandro, entrou Camilo. Aos 35, a segunda troca: Carlos por Pottker.


E Carlos, dois minutos depois de entrar, deu a vitória ao Inter. Camilo fez um lançamento de 40 metros para o atacante aparecer livre atrás da zaga, dominar e tirar do goleiro. Sofrida, mas vitória. Faltam menos três pontos para o retorno à Série A.



 


Fonte: Gaúcha ZH


Localizar notícia:

Jornalista Responsável: Paulo Airton Pires Marques
Reg. Prof. MTE/DRT/RS n° 16408
CNPJ: 15251707/0001-48
Telefone: 55 99645-2601(Whatsapp)
E-mail: paulomarquesnoticias@paulomarquesnoticias.com.br
Rua Professor Del Aglio, 128, Três de Maio-RS - CEP 98910-000