Contador de visitas

utilizadores online
10/11/2017 | 16:03 | Praia Notícias | Polícia Menino morre atingido por tiro na cabeça; polícia acredita em disparo acidental Criança estava sozinha com irmão, em São Miguel do Oeste. Pai do padrasto das crianças, dono da arma, foi preso

Espingarda foi recolocada em quarto por irmão da criança que morreu com tiro em São Miguel do Oeste (Foto: PM/Divulgação )


Um menino de 9 anos morreu após ser atingido por um tiro na cabeça em São Miguel do Oeste na quinta-feira (9). De acordo com a polícia, a suspeita é de tiro acidental. Ele estava sozinho com o irmão de 12 anos.


A Polícia Civil instaurou inquérito e um agricultor de 69 anos, dono da espingarda e pai do padrasto das crianças, foi preso.


O caso ocorreu por volta das 9h30 na localidade de Linha Caxias, no interior da cidade do Oeste de Santa Catarina. Os dois irmãos estavam sozinhos na casa do pai do padrasto deles. Os meninos moravam a cerca de 100 metros do local.


“É um pouco prematuro ainda para afirmar isso, mas a hipótese mais provável é de tiro acidental, pela própria vítima ou pelo irmão”, detalha o delegado José Airton Stang, da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami).


Segundo ele, o menino de 12 anos relatou que quando notou o irmão ferido tentou fazer massagem cardíaca e chamou vizinhos, que acionaram o Samu e a polícia. Quando os socorristas chegaram, o menino já estava sem vida, caído na entrada de um quarto.


“O menino manteve a mesma versão o tempo todo, de que o irmão estava manuseando a arma quando teve o disparo. Ele estaria distraído vendo televisão e só percebeu quando ouviu o tiro”, detalha Stang.


Irmão guardou arma


De acordo com o delegado, quando a polícia chegou na residência, a espingarda estava ao lado do guarda-roupa.


“Ele tomou cuidado de tirar a arma de perto do corpo e guardá-la. Um detalhe que faz aumentar a dúvida foi o relato do irmão de que eles costumavam brincar de ‘polícia e bandido’, mas que ‘os bandidos eram sempre os cães’. Causou certa perplexidade essa fala. Por isso deixei para ouví-lo depois de receber os laudos periciais. O garoto de 12 anos estava muito abalado”, informou o delegado.


Mãe estava internada


Na noite de quarta-feira (8) a mãe das crianças se sentiu mal e foi encaminhada ao hospital da cidade, ficando internada. Na manhã de quinta-feira (9), o padrasto foi a unidade de saúde, pois a mulher passaria por exames e pediu que as crianças fossem para casa do idoso de 69 anos, que segundo o delegado, as crianças chamavam de avô.


Por volta das 9h de quinta, a mãe das crianças recebeu alta e o companheiro dela ligou para o pai para que fosse buscá-la no hospital, pois ele estava de moto e com um capacete só. Com isso, o idoso de 69 anos precisou sair. A mulher dele também não estava em casa e as crianças ficaram sozinhas.


“As crianças moravam há três meses ali e já sabiam da existência da arma. Talvez ficaram curiosas e, na primeira oportunidade que tiveram, pegaram a espingarda”, conta o delegado.


Arma irregular


A espingarda ficava guardada atrás do guarda-roupa de um dos quartos da residência do agricultor. Ele costumava trancar a porta do quarto. De acordo com a Polícia Civil, o idoso utilizava a arma para afugentar pássaros que apareciam em sua lavoura.


O idoso foi autuado em flagrante por posse irregular de arma de fogo de uso permitido, pois a espingarda de calibre 36 não possuía registro, por omissão cautelar, por ter deixado a arma em acesso das crianças, e por homicídio culposo por negligência nos cuidados em guardar a arma.


Na manhã desta sexta-feira (10) ele estava na unidade prisional avançada de São Miguel do Oeste.


Crianças do Maranhão


A mãe e as crianças teriam vindo do Maranhão para São Miguel do Oeste em agosto, após a mulher o padrasto se reencontrarem nas redes sociais. Ele teriam sido namorados há cerca de 20 anos.


Conforme José Airton Stang, o pai das crianças, que mora em Goiânia, teria sido informada do incidente e vai para São Miguel do Oeste, onde deve ocorrer o sepultamento.
Fonte: G1


Localizar notícia:

Jornalista Responsável: Paulo Airton Pires Marques
Reg. Prof. MTE/DRT/RS n° 16408
CNPJ: 15251707/0001-48
Telefone: 55 99645-2601(Whatsapp)
E-mail: paulomarquesnoticias@paulomarquesnoticias.com.br
Rua Professor Del Aglio, 128, Três de Maio-RS - CEP 98910-000