Contador de visitas

utilizadores online
12/11/2017 | 19:34 | Esporte Com time misto, Grêmio fica só no empate com o Vitória no Alfredo Jaconi Fernandinho marcou o gol gremista em Caxias do Sul

Mateus Bruxel / Agencia RBS


Em novo ensaio para a Libertadores, desta vez contando com boa parte do que tem de melhor, o Grêmio martelou, mas parou na resistência do Vitória e ficou no empate em 1 a 1, na na tarde deste domingo, em Caxias do Sul. 


Ficou como ensinamento a necessidade de que é preciso melhorar o desempenho ofensivo para superar um Lanús que, supõe-se, também atuará fechado dia 22. 


Com o resultado, a equipe ao menos manteve a segunda posição do Brasileirão e torce para que o Santos não derrote a Chapecoense nesta segunda-feira para conservar esta posição no fechamento da rodada.


Numa tarde ensolarada, em que gremistas da Serra transformaram o Alfredo Jaconi em uma pequena e entusiasmada réplica da Arena, sobrou movimentação aos dois times no primeiro tempo. O Grêmio, que propunha o jogo, era a todo momento surpreendido pela velocidade do Vitória e exibiu uma incomum e preocupante segurança em lances aéreos. 


Se tinham boa capacidade de chegada ao fundo do campo para os cruzamentos, os laterais Léo Moura e Leonardo, este improvisado como lateral esquerdo, sofriam com os velozes Neilton e David. Isso resultava em dificuldades até para a dupla Geromel e Kannemann, forçada a intervir a todo momento. Com frequentes recuos, Luan assumia a criação do time de Renato Portalupi.


Ramiro teve chance de marcar já a sete minutos, em lançamento longo de Luan, em que o goleiro Fernando Miguel segurou a bola quase no limite da sua área. Aos 11, Jailson, de boa atuação, recebeu de Arthur e deu o primeiro chute do Grêmio, rasteiro, para fora.


O Vitória respondeu com Zé Welison, em arremate que desviou em Geromel e foi a escanteio. Na sequência, David concluiu de fora da área e Paulo Victor defendeu. A ousadia baiana não foi ocasional, como se veria aos 18 minutos. David ganhou de Jailson e Kannemann, passou em velocidade por Geromel e deu a Patric que, impedido, venceu o goleiro e fez 1 a 0.


Por sorte, o empate veio rápido, em jogada de qualificada troca de passes. Ramiro serviu a Leonardo, que cruzou certeiro para Fernandinho. O atacante pulou mais do que Geferson e, de cabeça, fez 1 a 0. 


Com o jogo em alta rotação, o Grêmio esteve próximo de ampliar. Aos 24 minutos, em escanteio curto de Luan, Ramiro, de longe, deu trabalho a Fernando Miguel. Os erros defensivos do Grêmio eram muito maiores do que os habituais. Num deles, cometido por Geromell, aos 45. Neilton, muito perto de Paulo Victor, bateu alto. O primeiro tempo foi fechado com o bonito lençol de Luan sobre Ramon e o arremate defendido pelo goleiro. 


Ainda haveria muita correria reservada para o segundo tempo. O Vitória seguiu assustando com David. O Grêmio, nos cabeceios de Fernandinho. Da combinação entre Arthur e Ramiro, a 14 minutos, surgiu a melhor chance, desperdiçada por Barrios, que bateu sem força conta Fernando Miguel. A esta altura, o adversário já tinha um jogador a menos, pela expulsão de Fillipe Souto. A pressão cresceu. Em novo cruzamento de Ramiro, Leonardo bateu fraco.


Luan virou, então, o nome da partida. Armou, tentou chutes de longa distância, teve um gol anulado e assumiu a criação de forma definitiva. Renato tirou proveito da superioridade numérica e trocou o lateral Leonardo pelo atacante Everton. Quando substituiu Jailson por Jael, o técnico transformou seu time em um ataque só. 


O Vitória, acuado, só cuidava de tirar a bola das proximidades de sua área. Mancini chegou a tirar David, seu melhor jogador, para reforçar a defesa com mais um zagueiro. Foi feliz e conseguiu manter seu time fora da zona de rebaixamento.

Fonte: Gaúcha ZH


Localizar notícia:

Jornalista Responsável: Paulo Airton Pires Marques
Reg. Prof. MTE/DRT/RS n° 16408
CNPJ: 15251707/0001-48
Telefone: 55 99645-2601(Whatsapp)
E-mail: paulomarquesnoticias@paulomarquesnoticias.com.br
Rua Professor Del Aglio, 128, Três de Maio-RS - CEP 98910-000