Publicidades

10/05/2021 | 05:56 | Cultura

Referência nacional, guitarrista gaúcho Luis Vagner morre em São Paulo

Músico era um dos principais nomes do reggae e do samba-rock no Brasil

Jorge Ben Jor compôs uma música em homenagem ao guitarrista gaúcho - Edu Defferrari / Divulgação

Um dos mais talentosos músicos gaúchos, que trafegou por diferentes estilos como a jovem guarda, o reggae e o samba-rock, o guitarrista Luis Vagner morreu neste domingo (9), aos 73 anos, por complicações de saúde enquanto se recuperava de um acidente vascular cerebral no litoral São Paulo. 


Vagner era reconhecido internacionalmente pelo gingado com que tocava o instrumento e como uma das referências do estilo que combina o samba e o rock — credenciais que lhe valeram uma música de homenagem composta por Jorge Ben Jor em que canta “toca, Luis Vagner, guitarreiro, meu amigo”.

 

— Jorge começou a tocar guitarra depois que viu o Luis Vagner tocando. Passou pela jovem guarda, pelo reggae, pelo samba, foi fundador do samba-rock no Brasil, tocou com muita gente como o próprio Jorge Ben Jor, a Vanusa. Passou por todos os ritmos do Brasil. É uma perda muito grande — afirma o amigo e produtor Claudiomar Carrasco Martins. 


Nascido em Bagé, passou por outras cidades até chegar a Porto Alegre, onde morou na Cidade Baixa. Atualmente, vivia em Itanhaém, no litoral paulista. Ainda jovem, formou bandas como Os Jetsons e Os Brasas, que estiveram entre as bases da jovem guarda. Com os Brasas, se transferiu para o centro do país e serviu como músico de apoio para artistas como Wanderley Cardoso. 

 

Atuando como músico de estúdio ou convidado, participou da gravação de dezenas de discos e acompanhou artistas do quilate de Tim Maia, além de lançar álbuns próprios como Simples, Guitarreiro e Fusão das Raças. Juntamente com Gilberto Gil, conforme o Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira, “é considerado um dos precursores do reggae no Brasil, estilo musical que desenvolveria ao longo de sua carreira”. 

 

— Nos anos 1990, a banda que acompanhava o Bob Marley foi assistir a um show dele — conta o produtor. 

 

Segundo Carrasco, o primeiro disco de Vagner deverá ser relançado em vinil em breve, assim como outros dois álbuns ainda inéditos. Carrasco afirma que o músico gaúcho deixa dois filhos que vivem em Porto Alegre, um na Argentina e quatro em São Paulo, além de netos. 

 

Ainda não havia informações detalhadas sobre as cerimônias fúnebres. Segundo o antigo produtor, Luis Vagner era budista.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades