Publicidades

13/07/2021 | 05:51 | Saúde

Governo do RS decide incluir adolescentes com comorbidades na vacinação contra a covid-19

Grupo deve começar a ser imunizado a partir de nova remessa do produto da Pfizer, único liberado para a faixa etária

Reprodução/Internet

Jovens com comorbidades e idades entre 12 e 18 anos incompletos entrarão nos grupos prioritários da vacinação contra a covid-19 no Rio Grande do Sul a partir da próxima remessa da vacina da Pfizer, a única autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a ser aplicada em quem está nesta faixa etária no país.

A decisão foi tomada em reunião na tarde desta segunda-feira (12), envolvendo a Secretaria Estadual da Saúde (SES) e o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS).

Segundo o presidente do Cosems, Maicon de Barros Lemos, que é secretário municipal da Saúde de Canoas, ainda não há data prevista para a chegada de novas doses da Pfizer. Ele afirma, porém, que os municípios terão autonomia para definir como incluirão o novo grupo no calendário de vacinação.

Nesta segunda-feira (12), São Leopoldo, no Vale do Sinos, abriu um cadastro para que adolescentes com comorbidades e deficiência permanente registrem interesse na imunização.

A partir dessas manifestações, o município pretende avaliar o tamanho do grupo a ser vacinado. A prefeitura encaminhará um ofício ao Ministério da Saúde solicitando que o grupo seja incluído no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19 (PNO).

A prefeitura de São Leopoldo garante que só vacinará os adolescentes quando houver autorização, diferentemente do que ocorreu na cidade mineira de Betim. O município chegou abrir a campanha para esses jovens no dia 16 de junho. No dia seguinte, porém, foi barrado pela Justiça, sob risco de multa. O Ministério Público de Minas Gerais moveu ação, e agora a prefeitura aguarda julgamento de recurso para retomar a vacinação da faixa etária.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades