Publicidades

07/05/2022 | 10:13 | Geral

Bolsonaro receberá reivindicações da agropecuária na Fenasoja

Fenasoja/Divulgação

A vinda do presidente Jair Bolsonaro é a oportunidade para entidades do setor agropecuário entregarem demandas, como as medidas de apoio aos agricultores afetados pela estiagem ainda pendentes. Nos 45 municípios que compõem a regional da Emater de Santa Rosa, a redução média na produção de soja chega a 86% em relação à estimativa inicial. São apenas oito sacas por hectare, quando a expectativa era obter mais de 50 sacas.

Em nome das federações dos trabalhadores na agricultura dos três Estados do Sul, Eugênio Zanetti, vice-presidente da Fetag-RS entregará um documento. Nele, as entidades reconhecem a importância do decreto que adicionou quantia de R$ 1,2 bilhão para o rebate (desconto) de financiamentos de  produtores familiares que não tinham seguro ou Proagro contra intempéries. Contudo, observam que a janela estabelecida deixou gente de fora e também não contemplou os que pagaram as parcelas entre 1º de janeiro e 31 de março.

Um outro documento será entregue pelo vice-presidente da Federação da Agricultura do RS (Farsul), Elmar Konrad, com assinatura também de Fecoagro, Fetag, Federarroz, Famurs e Aprosoja. O texto chama a atenção para o ponto que ficou para trás nas ações sinalizadas na Expodireto: a renegociação dos vencimentos. Prevista no manual do crédito rural, precisa de R$ 600 milhões para garantir a equalização de juro.

As informações são da colunista Gisele Loeblein do site GZH.

Fonte: Paulo Marques Notícias

Mais notícias desta categoria

Publicidades