Publicidades

16/09/2020 | 05:59 | Política

Bolsonaro nomeia Carlos Bulhões, terceiro colocado nas eleições, como reitor da UFRGS

Considerada polêmica, decisão já havia sido especulada entre apoiadores do governo

O professor Carlos André Bulhões ficou no terceiro lugar entre os mais votados em consulta acadêmica - Karine Viana / Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro nomeou o professor Carlos André Bulhões Mendes como reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), confirmando especulações de que ele não escolheria a chapa eleita pela consulta acadêmica. A decisão foi publicada em decreto no Diário Oficial da União desta quarta-feira (16).
Na consulta feita em julho junto à comunidade, a chapa formada pelos atuais reitores Rui Oppermann e Jane Tutikian venceu a votação. A decisão de Bolsonaro é polêmica porque, por tradição, o vencedor da consulta é sempre nomeado pelo ministro da Educação. Bulhões foi o terceiro colocado na lista. 
De acordo com o decreto, assinado também pelo ministro da Educação Milton Ribeiro, a nomeação de Bulhões vale a partir do dia 21 de setembro. O mandato tem duração de quatro anos. 
DECRETO DE 15 DE SETEMBRO DE 2020
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,caput, inciso XXV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 16,caput, inciso I, da Lei nº 5.540, de 28 de novembro de 1968, resolve:
NOMEAR,
a partir de 21 de setembro de 2020, CARLOS ANDRÉ BULHÕES MENDES, Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, para exercer o cargo de Reitor da referida Universidade, com mandato de quatro anos.
Brasília, 15 de setembro de 2020; 199º da Independência e 132º da República.
JAIR MESSIAS BOLSONARO
Milton Ribeiro

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades