Publicidades

23/10/2020 | 05:22 | Esporte

Grêmio empata com América de Cali na Arena e segura primeiro lugar no Grupo E

Tricolor contou com a derrota do Inter para a Universidad Católica para garantir a liderança da chave

DIEGO VARA / AFP

O Grêmio encerrou sua participação na fase de grupos da Libertadores com má atuação, mas conseguiu evitar uma derrota para o América de Cali nos acréscimos. Após sair perdendo com gol contra de Kannemann, o time de Renato Portaluppi chegou ao empate aos 55 da etapa final em pênalti convertido por Diego Souza. A má notícia da noite foi a expulsão de Kannemann, que cumprirá suspensão no jogo de ida das oitavas de final.
Apesar da empate, o time de Renato Portaluppi terminou como primeiro colocado do Grupo E já que o Inter perdeu para a Universidad Católica, no Chile. O Tricolor conhecerá seu adversário nas oitavas de final no sorteio que será realizado pela Conmebol no começo da tarde desta sexta-feira (23).  
Já classificado, o Grêmio entrou no gramado da Arena para enfrentar o América de Cali com o objetivo de confirmar o primeiro lugar do Grupo E para jogar a segunda partida das oitavas de final como mandante. A escalação gremista teve novidades. Renato Portaluppi surpreendeu na escolha do substituto de Alisson, lesionado, adiantando Orejuela para a linha de meias, que teve ainda Robinho pela faixa central. Diagnosticado com covid-19, o volante Matheus Henrique deu lugar a Lucas Silva.
Pois foi justo no setor que o Grêmio contava com a dupla de laterais que o América apostou em atacar no começo do jogo. Por ali, Juan Pérez e Duván Vergara caiam dando trabalho para a marcação gremista. Logo aos quatro minutos, Maicon precisou parar Vergara em uma cobertura e foi amarelado. O árbitro argentino Fernando Rapallini não estava econômico nos cartões e também distribuiu amarelos para os colombianos Segovia e Arrieta antes dos 15 minutos por faltas em Diego Souza e Pepê, respectivamente.
Em um jogo de poucas ações ofensivas, a primeira finalização aconteceu apenas aos 25 minutos e foi em um lance de bola parada. Lucas Silva bateu falta pelo chão e mandou raspando a trave esquerda do goleiro Joel Graterol. Na sequência, o volante arriscou novamente de média distância, mas, dessa vez, mandou longe do gol. Foram os dois únicos chutes a gol do Grêmio na primeira etapa.
O América de Cali tampouco mostrava criatividade para atacar. O time finalizou apenas de fora da área, mas sem levar perigo a Vanderlei.  O Grêmio ainda teve Kannemann e Lucas Silva amarelados terminando o primeiro tempo com mais cartões que chutes a gol.  
Renato fez duas mudanças no intervalo.  Luiz Fernando e Isaque entraram nos lugares de Lucas Silva e Orejuela, que não funcionou jogando de forma mais adiantada. Se havia finalizado apenas duas vezes no primeiro tempo, o Grêmio chutou três vezes a gol nos primeiros quatro minutos da etapa final.  
A pressão inicial tricolor resultou em um pênalti sofrido por Luiz Fernando aos cinco. Mesmo com Diego Souza e Maicon em campo, Robinho foi o responsável pela cobrança. O meia, que já fazia uma atuação ruim, bateu mal e o goleiro Joel Graterol defendeu.
Pior que o pênalti perdido foi a sequência. Graterol ligou o contra-ataque e a bola chegou até Vergara, que cruzou e Kannemann cabeceou contra o gol: 1 a 0 América.  
O Grêmio sentiu o gol sofrido e voltou a jogar mal. Renato novamente tentou a reação com mudanças. Thaciano e Everton entraram nas vagas de Maicon e Robinho aos 22. A última cartada do técnico gremista foi Ferreira no lugar de Pepê, mas o time seguiu com dificuldade para criar.
O jogo voltou a ter emoções apenas nos acréscimos. Primeiro, Kannemann se desentendeu com Cabrera e acabou expulso virando desfalque para as oitavas de final. Aos 55, porém, o Tricolor conseguiu o empate. Diego Souza aproveitou pênalti cometido por Marlon Torres e evitou a derrota gremista.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades