Publicidades

31/10/2020 | 21:23 | Esporte

Inter tropeça e perde para o Corinthians pelo Brasileirão

A sequência de jogos de invencibilidade do Inter no Brasileirão, que era de sete, teve fim neste sábado (31). O Colorado parou em uma bem armada marcação do Corinthians e acabou derrotado por 1 a 0, em Itaquera, graças a um gol de Matheus Davó em lance que Víctor Cuesta cometeu uma falha grave aos 32 minutos do primeiro tempo.


Com a derrota, o Inter perderá a liderança neste domingo caso o Flamengo empate com o São Paulo, no Maracanã. O Atlético-MG, que joga na segunda-feira diante do Palmeiras, em São Paulo, passará o Colorado se vencer os paulistas.


O Inter volta a campo na terça-feira para o jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, diante do Atlético-GO, no Beira-Rio. Por ter vencido em Goiânia por 2 a 1, o time de Eduardo Coudet joga pelo empate para avançar às quartas de final. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso é no domingo, 8 de novembro, contra o Coritiba, também em Porto Alegre.

 

Depois de usar um time reserva na vitória sobre o Atlético-GO pela Copa do Brasil, Eduardo Coudet voltou a escalar os titulares para defender a liderança do Brasileirão diante do Corinthians, em São Paulo. No lado paulista, o técnico Vagner Mancini apostou na escalação do garoto Matheus Davó no comando do ataque e de um sistema defensivo bastante experiente com nomes como Fagner, Gil e Fábio Santos.

 

O jogo começou com o Inter tendo uma grande chance de gol. Logo aos 18 segundos, Víctor Cuesta lançou Abel Hernández em profundidade. O uruguaio cruzou para Marcos Guilherme, que arrumou para Edenilson. O camisa 8 bateu por cima do gol, perdendo uma ótima oportunidade. A jogada deu uma falsa impressão de que o Colorado conseguira fazer a pressão inicial que acostumou a torcida nos últimos jogos. O que se viu na sequência foi uma proposta defensiva corintiana que funcionou para bloquear as ações da equipe de Eduardo Coudet.

 

Com uma marcação forte no centro do campo, Vagner Mancini apostava em bolas esticadas para tentar superar a linha alta da defesa colorada. Assim, o Corinthians foi um time de baixa posse de bola, mas mais perigoso ao longo do primeiro tempo. Com os meias bem marcados e os laterais pouco acionados, o time gaúcho quase não levou perigo a Cássio depois do lance de Edenilson aos 18 segundos.


Já Marcelo Lomba precisou trabalhar aos 13 minutos, quando a defesa falhou em uma marcação de lateral. O arremesso de Fagner encontrou o volante Éderson, e o goleiro colorado foi rápido para sair antes da finalização do corintiano.

 

A proposta do Corinthians deu resultado aos 32 minutos. Após um erro de Lindoso na tentativa de um passe para Abel Hernández, o time paulista saiu rápido. Cuesta veio na cobertura, mas falhou na leitura do lance. Na tentativa de um peixinho do argentino, Cazares foi mais rápido, ganhou a bola e cruzou na medida para Matheus Davó, que finalizou no alto para abrir o placar.

 

Em desvantagem, o Inter se adiantou ainda mais e tentou chegou ao gol pelos lados do campo. Heitor e Uendel, porém, não tiveram sucesso nos avanços, e Cássio sequer precisou trabalhar até o intervalo.

 

— Foi um primeiro tempo equilibrado. Começamos bem, controlamos a primeira parte, depois o Corinthians fez o gol. Fizemos pressão. É ter mais calma no campo ofensivo que vão aparecer os espaços — avaliou o lateral Uendel, na saída para o vestiário.

 

Mesmo com a má atuação, Eduardo Coudet optou por voltar com o mesmo time para a etapa final. Como no primeiro tempo, o Colorado teve uma boa chance cedo. Aos dois, Patrick fez uma bela jogada pela esquerda passando por Fagner e bateu cruzado, mas o zagueiro Gil conseguiu fazer o corte antes da chegada de Marcos Guilherme.

 

O Inter teve uma postura mais ofensiva e arriscada no segundo tempo. O time se postou no campo de ataque e passou a rondar a área do Corinthians, que tentava tirar a velocidade do jogo, aproveitando cada possibilidade de fazer cera para esfriar o ímpeto colorado. 

 

Diante da dificuldade de criação do Inter, Eduardo Coudet apostou na entrada de D'Alessandro no lugar de Marcos Guilherme aos 18 minutos. Dez minutos depois, foi a vez de Luan entrar no Corinthians na vaga de Cazares. O ex-jogador do Grêmio chegou a ter um gol anulado aos 32, quando o árbitro  Paulo Roberto Alves marcou falta de Ramiro em Marcelo Lomba no começo do lance.

 

Coudet tentou mudar o cenário do jogo com mais mudanças logo depois. Os meio-campistas Nonato e Johnny entraram nos lugares de Heitor e Uendel. Apenas aos 44 minutos, Yuri Alberto ingressou no lugar do zagueiro Zé Gabriel. Nenhuma tentativa do treinador argentino funcionou. O Inter seguiu sem encontrar espaços diante da marcação fechada do Corinthians. Nos acréscimos, o Colorado ainda teve o prejuízo da expulsão de Thiago Galhardo por uma entrada dura em Otero perdendo, além do jogo, o seu artilheiro para o confronto com o Coritiba na próxima rodada.

 

BRASILEIRÃO — 19ª RODADA — 31/10/2020

 

CORINTHIANS (1)
Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Xavier e Éderson (Camacho, 42’/2T); Ramiro (Gabriel, 42’/2T), Cazares (Luan, 28’/2T) e Otero; Matheus Davó (Léo Natel, 21’/2T).
Técnico: Vagner Mancini 

 

INTER (0)
Marcelo Lomba; Heitor (Nonato, 33’/2T), Zé Gabriel  (Yuri Alberto, 44’/2T), Cuesta e Uendel (Johnny, 33’/2T); Rodrigo Lindoso; Marcos Guilherme (D’Alessandro, 18’/2T), Edenilson e Patrick; Thiago Galhardo e Abel Hernández.
Técnico: Eduardo Coudet

 

GOL: Matheus Davó, aos 32 minutos do primeiro tempo.
CARTÕES AMARELOS: , Ramiro, Gil, Cazares Otero (C); Cuesta, Leandro Fernández, Edenilson (I)
CARTÃO VERMELHO: Thiago Galhardo (I)
ARBITRAGEM:  Paulo Roberto Alves (PR), auxiliado por Ivan Carlos Bohn (PR) e Sidmar dos Santos Meurer (SC). VAR: Wagner Reway (PB)
LOCAL:  Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

 

Próximo jogo
Terça-feira, 3/11/2020 — 21h30min
Inter x Atlético-GO
Beira-Rio — Copa do Brasil

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades