Publicidades

19/12/2020 | 23:35 | Esporte

Inter vence o Palmeiras na despedida de D'Alessandro e entra no G-4 do Brasileirão

Gols de Edenilson e de Yuri Alberto garantiram resultado que deixou o Colorado com 44 pontos na tabela

Isadora Neumann / Agencia RBS

No jogo que marcou a despedida de D'Alessandro, o Inter teve mais do que uma solenidade bonita e um dia histórico. Contra o Palmeiras, adversário direto na briga por vaga à Libertadores, o time venceu por 2 a 0 e assumiu a quarta posição do Brasileirão. O camisa 10 ficou em campo por sete minutos e receberá uma homenagem do clube.


A festividade do jogo não comoveu Abel Braga. O treinador deixou-o no banco e cumpriu o que tinha sinalizado: Praxedes, mesmo tendo jogado ao longo da semana pela seleção sub-20, foi seu titular. 

 

Além dele, o meio teve a presença do jovem Caio Vidal, como uma tentativa de escape pela direita. Yuri Alberto, herói da rodada anterior, foi para o banco. No Palmeiras, mesmo tendo Copa do Brasil na quarta-feira, Abel Ferreira mandou a campo o time titular.


A partida começou com duelos no meio-campo e truncada como um clássico do futebol nacional. Disputas de parte a parte só levavam ataques em lances esporádicos. Em um desses veio o escanteio.

 

Eram 10 minutos, que coincidência. Moisés cobrou em curva no primeiro pau. Dourado antecipou a marcação e cabeceou. Weverton fez um milagre, mas Edenilson estava atento para pegar o rebote e apenas encostar para o gol: 1 a 0.

 

A vantagem fez bem ao Inter. O time manteve o ritmo alto, tentando ampliar, se impondo contra um adversário que está vivo em três competições. Aos 22, quase conseguiu o segundo. Após trama pela direita, Heitor cruzou e Galhardo ganhou da marcação, no alto, mas cabeceou por cima.

 

Só aos 38 o Palmeiras levou perigo, e quase da mesma forma que o Inter teve contra o Botafogo na rodada passada. Após uma confusão, o árbitro deu bola o chão com posse colorada. Moisés deixou quicar e saiu, como se fosse chamar Cuesta. Lucas Lima viu a bobeada e recuperou a bola. Arrancou pela direita, mas a defesa se recuperou a tempo e evitou a conclusão.

 

Pouco antes do intervalo, Praxedes sentiu dores. Não voltou do vestiário. Em seu lugar, Abel mandou a campo Yuri Alberto. No Palmeiras, Breno Lopes, ex-Juventude, foi chamado para a vaga de Raphael Veiga. 

 

O time paulista iniciou mais atento. Aos 30 segundos, Moisés cortou mal um cruzamento, nos pés de Gabriel Menino, que bateu cruzado e Cuesta cortou para trás mesmo, pouco antes de Willian.

 

O Inter respondeu aos sete. Galhardo recebeu na frente, entrou na área pela direita e bateu cruzado. Weverton espalmou. O lance, depois, foi anulado por impedimento.

 

Aos 12, o Palmeiras recuperou a bola no meio-campo e arrancou para o ataque. Lucas Lima passou para Scarpa, na esquerda. Ele cruzou e Moledo cortou. O zagueiro, porém, tentou sair jogando e perdeu. Viña pegou a sobra e mandou para o gol, por cima.

 

Novamente o Inter chegou, quatro minutos depois. Galhardo foi o protagonista. Primeiro, tentou de bicicleta, Gómez salvou, a bola voltou para Edenilson, que chutou na zaga, ele mesmo pegou o rebote e cruzou. Galhardo cabeceou, e a bola bateu em Luan antes de sair.

 

O jogo melhorou. E o Inter deu muita sorte. O Palmeiras atacou pela direita, Mayke recebeu nas costas da defesa e cruzou. Cuesta se jogou na bola e cortou para trás. A bola bateu no travessão e saiu.

 

Abel mexeu no time. Trocou Caio Vidal por Marcos Guilherme e Thiago Galhardo por Lindoso. A ordem, aparentemente, era segurar os paulistas. Nessa substituição, Yuri foi adiantado para centroavante.

 

Lindoso, em sua primeira participação, cortou mal a bola que ficou pingando na área. Lucas Lima bateu de primeira, mas isolou.

 

O Inter esperava um contra-ataque para tentar liquidar o jogo. Ele veio aos 37. O Palmeiras cruzou na área, Dourado afastou, Lindoso pegou o rebote e deu a Edenilson. O volante fez um lançamento de 40 metros exatamente na posição que corria Yuri Alberto. No domínio, deixou a defesa para trás, entrou na área e, de cavadinha, fez um golaço.

 

Com o 2 a 0, Abel, enfim, chamou D'Alessandro para disputar seus últimos minutos como jogador do Inter. Ele entrou no lugar de Patrick. Ao fundo, jogadores aplaudiam a entrada do capitão, que recebeu a faixa de Dourado, também substituído por Lucas Ribeiro.

 

Os momentos finais foram apenas de contemplação. Para o Brasileirão, três pontos importantes, contra um adversário direto. Para o Inter, o fim de uma era que teve de tudo, especialmente paixão.

 

Brasileirão — 26ª rodada — 19/12/2020

 

Inter (2)
Marcelo Lomba; Heitor, Rodrigo Moledo, Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado (Lucas Ribeiro, 42'/2ºT), Edenilson, Patrick (D'Alessandro, 42'/2ºT), Praxedes (Yuri Alberto, int.); Caio Vidal (Marcos Guilherme, 25'/2ºT) e Thiago Galhardo (Lindoso, 25'/2ºT)
Técnico: Abel Braga

 

Palmeiras (0)
Weverton; Marcos Rocha (Gabriel Verón, 13'/2ºT), Luan, Gustavo Gómez e Viña (Mayke, 13'/2ºT); Danilo (Zé Rafael, 13'/2ºT), Gabriel Menino, Lucas Lima (Gabriel Silva, 31'/2ºT), Raphael Veiga (Breno Lopes, int.) e Gustavo Scarpa; Willian
Técnico: Abel Ferreira

 

Gols: Edenilson, Caio Vidal, Thiago Galhardo (I) aos 10 minutos do 1º tempo; Yuri Alberto, aos 37 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Caio Vidal (I); Willian, Gabriel Menino (P)
Arbitragem: Sávio Pereira Sampaio, auxiliado por Daniel Henrique da Silva Andrade e José Reinaldo Nascimento Junior (trio do DF). VAR: Wagner Reway (PB).

 

Próximo jogo
Brasileirão — 27ª rodada
27/12/2020 — 16h
Bahia x Inter

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades