Publicidades

17/01/2021 | 22:29 | Esporte

Inter vence o Fortaleza no Beira-Rio e encosta na liderança do Brasileirão

Time treinado por Abel Braga ganhou a sexta seguida e ficou a um ponto do São Paulo, adversário na próxima quarta-feira

Marco Favero / Agencia RBS

A perseguição ao São Paulo continua, e a distância, cada vez menor. O Inter venceu o Fortaleza por 4 a 2 neste domingo (17) e está a um ponto do líder do Brasileirão. Os gols de Yuri Alberto, Rodrigo Dourado, Peglow e Carlinhos (contra) deixam a equipe de Abel Braga em condição de assumir o primeiro lugar na próxima rodada, já que na quarta-feira enfrenta o Tricolor paulista, em confronto direto marcado para o Morumbi. Foi a sexta vitória seguida dos colorados na competição.

 

Desta vez, não teve nada de esperar, estudar, pensar o jogo. O Inter foi para cima logo no início, pressionou e teve qualidade para marcar em sua primeira finalização. Aos três minutos, Rodrigo Dourado roubou a bola com categoria no meio-campo. Patrick apanhou e arrancou pela esquerda, conduzindo pelo meio. Praxedes deu opção pela esquerda e recebeu. Avançou e fez um cruzamento perfeito, procurante, nas costas de Paulão. Yuri Alberto cabeceou, Felipe Alves defendeu, mas no mesmo lance, o atacante colorado empurrou para dentro: 1 a 0. 

 

O gol não arrefeceu o ritmo colorado. Depois de um pequeno susto em jogada de Osvaldo, que chutou e a defesa desviou para escanteio, a equipe gaúcha voltou a atacar. E chegou ao 2 a 0 aos nove. Yuri Alberto sofreu falta ao lado da área, Moisés cruzou com perfeição, na cabeça de Rodrigo Dourado. O capitão matou Felipe Alves e ampliou a vantagem.

 

Mas o Fortaleza conseguiu diminuir quase imediatamente. Um passe para o ataque foi mal cortado por Rodinei. Os visitantes pegaram o rebote e Romarinho cruzou. A bola passou por todo mundo e sobrou para Carlinhos. Caio Vidal vinha na corrida e cometeu pênalti no lateral. Wellington Paulista cobrou com categoria e descontou. O jogo que começou fácil já tinha virado drama.

 

Para não deixar o adversário crescer, o Inter não se encolheu. Voltou a atacar, controlar o jogo e buscar a frente em velocidade. Aos 27, Lucas Ribeiro saiu de trás a dribles e quando se preparava para a entrar na área, foi derrubado por Paulão. Falta que Cuesta cobrou com efeito, por cima da barreira, e acertou o travessão. Pouco depois, em um bate-rebate na área, Dourado chutou, a bola explodiu na defesa, voltou, Yuri fez o pivô e Praxedes concluiu. Tinga salvou, de cabeça.

 

O primeiro tempo terminou com o Inter mais próximo de ampliar do que o Fortaleza de empatar. E o segundo começou igual. No primeiro minuto, Moisés avançou pela esquerda e fez ótimo cruzamento, por trás do goleiro. Caio Vidal chegou batendo e acertou a trave. No rebote, Yuri Albertou bateu e Paulão salvou de cima da linha. 

 

Aos cinco, outra boa chance. Caio Vidal sofreu falta ao lado da área. Rodinei cobrou, Yuri desviou e a bola passou a centímetros, por cima do travessão.

 

E no melhor momento do Inter no jogo, o Fortaleza empatou. Aos 10 minutos, Tinga se livrou de Patrick e cruzou. Moisés cortou parcialmente, Cuesta disputou e tentou afastar, mas a bola sobrou para Romarinho, que bateu de primeira e superou Lomba: 2 a 2. 

 

Imediatamente, Abel fez a primeira troca: saiu Caio Vidal, entrou Peglow. Na tentativa de pressionar, o Inter cedeu um contra-ataque perigoso. David tabelou com Romarinho, recebeu na frente e tirou do goleiro, mas também da trave.

 

O Inter botou a cabeça no lugar e teve calma para trocar passes, abrir espaço e martelar. Chegou ao 3 a 2 em uma jogada que começou em uma jogada característica: Patrick, na base da força, entortou Tinga e entrou na área. Rolou para trás e Peglow se atirou, de carrinho, para marcar aos 26.

 

Cinco minutos mais tarde, mais um gol, o da tranquilidade. Em um contra-ataque de manual, Patrick arrancou pelo meio e deu para Praxedes, que passava em velocidade pela esquerda. O meia bateu forte, cruzado, Felipe Alves defendeu parcialmente e Carlinhos, que vinha na corrida, fez contra: 4 a 2.

 

Com a distância do placar, foi só administrar os minutos finais e comemorar a vitória. Mas só por algumas horas: a partir de agora, o Inter pensa no São Paulo e na liderança.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades