Publicidades

05/02/2021 | 10:10 | Política

MP pede cassação de prefeito, vice e dois vereadores de Independência por suposta compra de votos

Reprodução/Internet

O Ministério Público Eleitoral apresentou à Justiça Eleitoral da 89ª Zona Eleitoral, em 17 de dezembro de 2020, uma representação por captação ilícita de sufrágio (compra de voto) contra o prefeito reeleito de Independência João Edécio Graeff, o vice-prefeito Dirceu Fiorin e dois vereadores do município.

 

No expediente, a promotora de Justiça Eleitoral de Três de Maio, Carolina Zimmer, requer a condenação dos quatro eleitos ao pagamento de multa e à cassação de seus diplomas, com base na legislação eleitoral vigente, bem como que seja realizado o recálculo do quociente eleitoral e partidário, com anulação dos votos obtidos pelos representados.

 

Atualmente, a representação tramita na Justiça Eleitoral.

 

O advogado Gilmar Fragoso, que defende o prefeito, o vice e os vereadores acusados pelo MP, disse que tem a convicção que a ação vai ser julgada improcedente, pois “é evidente nos autos que se trata de armação da oposição derrotada nas urnas, que busca um segundo turno no tapetão”. Disse também que a comunidade conhece a integridade do prefeito reeleito. Da mesma forma, Fragoso acredita que a representação contra o vice e vereadores será improcedente porque, segundo ele, não “há comprovação que os supostos fatos alegados tenham partido da vontade dos então candidatos.”

Fonte: Rádio Colonial

Mais notícias desta categoria

Publicidades