Publicidades

07/03/2021 | 11:58 | Polícia | Trânsito

Veja vídeo: Carreta do RS atropela e leva arrastada motocicleta e motociclista por 32 quilômetros em Santa Catarina

Reprodução/ Oeste Mania Itapiranga

Uma carreta com placas de Camaquã, sul do RS, provocou um acidente que por pouco não se tornou uma tragédia na tarde deste sábado (07), na BR 101, em Penha, no litoral catarinense.

 

O condutor da carreta colidiu na traseira de uma moto, que era ocupada por um casal, não parou e levou arrastado o veículo por cerca de 32 km, até ser parado.

 

Assim que houve a colisão, o motociclista desmaiou e ficou em cima da moto, sendo levado junto arrastado pela carreta. Assim que acordou, ele escalou a cabine do caminhão e ficou pendurado na porta, para tentar fazer o homem parar, mas o mesmo seguia andando como se nada tivesse acontecido.


Já a mulher, que também era ocupante da motocicleta, ficou caída na pista após a colisão. Ela sofreu ferimentos graves. Devido à gravidade da situação, o helicóptero Arcanjo foi acionado para transportar a mulher para o hospital. Os médicos conseguiram estabilizar a vítima, que teve diversos ferimentos, como traumatismo craniano.

 

Segundo a PRF, foi solicitado apoio da Polícia Militar de Santa Catarina de Itapema para tentar abordar o caminhão.

 

Próximo ao Morro do Boi, já em Balneário Camboriú, no quilômetro 125 da rodovia, outro caminhoneiro que estava na frente segurou o seu veículo, fazendo com que a carreta com a moto engatada reduzisse a velocidade, nesse momento as mangueira de ar dos freios foram puxadas por pessoas que estavam próximos.

 

Somente assim o veículo parou totalmente. No momento da abordagem, alguns usuários da via agrediram o motorista do caminhão.


Conforme a PRF, o caminhoneiro, de 36 anos, fez o teste com bafômetro e o resultado foi negativo para o uso de álcool. No entanto, segundo a PRF, ele exibia visíveis alterações da capacidade psicomotora causado por alguma substância entorpecente.

 

O homem foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Balneário Camboriú, onde vai responder pelos crimes de fugir do local do acidente sem prestar socorros às vítimas e de dirigir com a capacidade psicomotora alterada.

 

Segundo as informações, ele teria admitido o uso de rebite, além de cocaína. Ele estaria há 28 horas sem dormir.

Fonte: Polícia Rodoviária Federal

Mais notícias desta categoria

Publicidades