Publicidades

22/03/2021 | 11:22 | Política

Bolsonaro ameaça usar a força contra restrições impostas por governadores na pandemia

Diante de apoiadores, presidente usou o nome das Forças Armadas para dizer que não vai permitir que "tiranos tirem a liberdade"

De máscara, Bolsonaro foi saudado por apoiadores no dia em que completou 66 anos - LEO BAHIA / FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

No dia em que completou 66 anos, o presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer ameaças veladas de uso da força contra as restrições que estão sendo adotadas por governadores para conter a disseminação do coronavírus.


Dirigindo-se aos apoiadores que se aglomeraram em frente ao Palácio da Alvorada para saudá-lo pelo aniversário, o presidente voltou disse que não abrirá mão do poder que o povo lhe deu ao elegê-lo em 2018: 


— Se alguém acha que um dia abriremos mão da nossa liberdade, estão enganados. Alguns tiranos tolhem a liberdade de vocês, podem ter certeza que nosso Exército é verde-oliva e é  de vocês também. Contem com as Forças Armadas pela democracia e pela liberdade. Estão esticando a corda. Faço qualquer coisa pelo meu povo. E esse qualquer coisa é o que está na nossa Constituição, nossa democracia, nosso direito de ir e vir.

 

Desta vez usando máscara, Bolsonaro caminhou ao lado da primeira-dama e discursou:

 

– Pode ter certeza de uma coisa: minha força vem de Deus e de vocês (...) Enquanto eu for presidente, só Deus me tira daqui. Eu estarei com vocês.

 

Na sexta-feira, ele havia dito que tomará medidas duras se não prosperar no Supremo Tribunal Federal a ação que moveu contra os governos do Rio Grande do Sul, da Bahia e do Distrito Federal, para revogar restrições à atividade econômica e à circulação. 

 

Embora outros Estados tenham adotado medidas até mais restritivas, a ação foca apenas nos três. No caso do Rio Grande do Sul, nunca houve proibição de circulação de pessoas. As atividades econômicas e de lazer é que estão proibidas das 20h às 5h. 

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades