Publicidades

06/05/2021 | 21:16 | Esporte

Em ritmo de treino, Grêmio goleia o Aragua pela Sul-Americana

Na Arena, Tricolor marcou seis gols em 30 minutos e liquidou o confronto ainda na primeira etapa

Staff Images / Divulgação

Depois de vencer La Equidad e Lanús, faltava ao Grêmio golear na Copa Sul-Americana. Foi isso que aconteceu diante do Aragua nesta noite na Arena. O Tricolor manteve o 100% de aproveitamento na competição e foi arrasador ao aplicar 8 a 0 no frágil time venezuelano.

 

Os atacantes Luiz Fernando e Ferreira marcaram duas vezes cada, o centroavante Diego Souza anotou o seu de pênalti e o zagueiro Arquímedes Hernández fez contra para o placar de 6 a 0 no primeiro tempo. No segundo tempo, Maicon, de pênalti marcou o sétimo gol tricolor. Churín, de cabeça, fez o 8 a 0.


Com o resultado, o Grêmio soma nove pontos e lidera o Grupo H da Copa Sul-Americana com folga. O Tricolor enfrentará na próxima quinta-feira o Lanús em seu último compromisso na Arena nesta fase. Antes, porém, o time de Tiago Nunes receberá o Caxias no domingo, às 16h, em busca da final do Gauchão, onde está em vantagem na semifinal após a vitória por 2 a 1 na Serra.


Sem Matheus Henrique e Jean Pyerre, ambos lesionados, Tiago Nunes promoveu as entradas de Darlan e Maicon no meio-campo do Grêmio para enfrentar o lanterna do Grupo H da Copa Sul-Americana na Arena. A equipe ainda teve mudanças na lateral esquerda, onde Diogo Barbosa recebeu a primeira oportunidade como titular com o novo treinador, e no ataque, com Luiz Fernando no lugar de Léo Pereira. 

 

A fragilidade do Aragua, lanterna do grupo na Sul-Americana e também de sua chave no Campeonato Venezuelano, no entanto, até atrapalhou os planos do treinador gremista de avaliar as novidades. Em jogo que parecia mais aqueles amistosos de pré-temporada contra equipes semi-amadoras, o Grêmio foi empilhando gols desde os 2 minutos, quando Luiz Fernando aproveitou erro do lateral-esquerdo Yégues e abriu o placar.

 

O Aragua até levou perigo logo em seguida, quando, aos 6, Juan García chutou uma bola que passou perto da trave direita de Brenno. Em seguida veio o massacre gremista. Luiz Fernando ampliou aos 17 minutos e 40 segundos depois já estava na área para sofrer pênalti de Yégues. Diego Souza converteu: 3 a 0.

 

Se enganou quem achou que a goleada iria parar por aí. Depois de Luiz Fernando balançar as redes duas vezes, chegou a vez de Ferreira marcar de forma duplicada. Aos 21 e aos 23, o camisa 11 anotou o quarto e o quinto gols gremistas na partida. 

 

A noite foi tão terrível para o Aragua que veio ainda um gol contra. Aos 27,  Arquímedes Hernández deu um carrinho em cruzamento de Luiz Fernando e mandou para as próprias redes: 6 a 0.

 

Depois do sexto gol, o técnico Enrique Garcia sacou o lateral-esquerdo Yégues, que deixou o campo quase chorando para a entrada de Zapata. 

 

O Grêmio então decidiu tirar o pé. Nos últimos 15 minutos do primeiro tempo, o Tricolor jogou em ritmo de treino e apenas deixou o tempo passar para não aumentar a humilhação dos venezuelanos.

 

Tiago Nunes resolveu preservar três titulares e voltou para o segundo tempo com Paulo Miranda, Guilherme Azevedo e Churín nos lugares de Geromel, Ferreira e Diego Souza. 

 

O Tricolor manteve o ritmo de treino, o que foi suficiente para ampliar a vantagem. Aos 18, Rafinha invadiu a área e driblou Arquímedes Hernández, que tocou com o braço na bola: pênalti. Sem Diego Souza, Maicon realizou a cobrança com qualidade semelhante a do centroavante para marcar o sétimo gol gremista. Tiago Nunes então fez sua quarta mudança na partida com o garoto Pedro Lucas no lugar de Thiago Santos.

 

Se o Grêmio não acelerava muito, um jogador se mostrava inquieto por ainda não ter marcado seu gol: Churín, que conseguiu balançar as redes  aos 31. Em cruzamento na medida de Diogo Barbosa, o argentino cabeceou no alto para o 8 a 0, a maior goleada da história da Arena.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades