Publicidades

30/06/2021 | 21:16 | Esporte

Com gol no fim, Inter perde para o Palmeiras e segue sem vencer no Beira-Rio pelo Brasileirão

Colorado saiu atrás, reagiu no segundo tempo, mas mesmo com um jogador a mais levou o segundo gol nos acréscimos

Jefferson Botega / Agencia RBS

Segue a sina colorada. Mais uma vez, o Inter sai do Beira-Rio com um mau resultado. Diante do Palmeiras, mesmo tendo um jogador a mais durante boa parte do segundo tempo, saiu atrás, conseguiu empatar com Edenilson e levou, nos acréscimos, o gol da virada. O 2 a 1 atrasa definitivamente os colorados na tabela do Brasileirão, após oito rodadas. Quatro jogos em casa, nenhuma vitória.


Aguirre voltou ao seu desenho tático preferido, com um centroavante, até porque praticamente se viu obrigado. Thiago Galhardo sentiu dores no joelho e ficou fora da lista de relacionados. Yuri Alberto foi o jogador mais adiantado. No meio, atrás dele, a novidade: Johnny formou a dupla central com Edenilson, Mauricio ficou no banco. Caio Vidal voltou ao time pela direita, Patrick na esquerda. Nas laterais, Heitor e Saravia. Pedro Henrique foi o zagueiro, com Cuesta. E Daniel seguiu no gol, mesmo com o retorno de Lomba, que ficou na reserva. No Palmeiras, Abel Ferreira, montou o time no 4-2-3-1, com Scarpa e Raphael Veiga juntos e Deyverson de centroavante. Luiz Adriano iniciou sentado. 


Como na partida anterior no Beira-Rio, o Inter começou com problemas. Uma desatenção aos três minutos, na qual Johnny não afastou a bola que ficou pingando na área, virou chute perigoso de Breno Lopes, para fora. 

 

Aos oito, a segunda conclusão foi gol. E do jeito mais fácil de fazer gol em cima da defesa colorada. Raphael Veiga cobrou escanteio, a zaga afastou parcialmente e a bola sobrou no pé de Scarpa. Ele chutou cruzado e Deyverson desviou para a rede e abriu o placar.

 

Só aos 24 minutos o Inter chutou na direção do gol. Heitor começou a jogada pela esquerda, passou a Patrick, que, na linha de fundo, conseguiu cruzar. Yuri Alberto tomou a frente da marcação e girou, mas Jailson defendeu. O lance deu mais coragem ao Inter, que parou de ser tão submisso. Ainda que alguns jogadores não rendessem o esperado, ao menos passou a ter mais coragem. Aos 33, Cuesta fez um belo lançamento diagonal e encontrou Caio Vidal no mano a mano com Renan. Ele driblou o lataral palmeirense e cruzou. Patrick conseguiu ajeitar e Edenilson cabeceou. Jailson pegou firme. O Palmeiras chegou a fazer o segundo logo na sequência, mas Breno Lopes estava bem impedido.

 

Apesar da desvantagem, Aguirre voltou do vestiário sem trocas. Apesar da vantagem, Abel Ferreira mexeu no time: tirou Breno Lopes e colocou Victor Luís. Com isso, montou uma defesa com cinco elementos, talvez por ter identificado que as chances coloradas eram em pelas pontas.

 

O início do segundo tempo mostrou um Inter mais ofensivo. Antes dos cinco minutos, já tinha chegado duas vezes. Na primeira, no abafa, Heitor chutou e a defesa rebateu para escanteio. Na cobrança, Jailson tirou de soco e Caio Vidal se precipitou no rebote, batendo para fora. 

 

Aos 10, a melhor oportunidade até então. Edenilson fez um passe entre a defesa do Palmeiras, encontrou Yuri Alberto entrando em velocidade, ele chegou antes de Jailson e concluiu para fora, sem que ninguém aparecesse para empurrar a bola.

 

Na sequência, o Palmeiras quase chegou ao segundo. Pedro Henrique cometeu falta desncessária em Deyverson quase na linha lateral. Scarpa cobrou forte, Kuscevic desviou, pouco acima do travessão. Logo em seguida, outra oportunidade viva para os visitantes. Em mais uma bobeada, o time paulista cobrou um lateral rapidamente, às costas de Pedro Henrique, Raphael Veiga cruzou rasteiro e Scarpa, sozinho, concluiu. Daniel fez milagre.

 

O jogo era tão vivo que o contra-ataque colorado foi fulminante. Patrick deu um passe perfeito para Caio Vidal, que entrava em velocidade na área. Ele foi empurrado por Kuscevic quando se preparava para concluir. Inicialmente, o árbitro não deu pênalti. Pouco depois, parou o jogo, foi acionado pelo VAR e não só assinalou a penalidade como expulsou o zagueiro. Eram 20 minutos quando Edenilson, ao seu estilo, cheio de classe, deslocou o goleiro e empatou.

 

Abel Ferreira fez três substituições, colocando Felipe Melo, Danilo Barbosa e Gabriel Menino. O Inter subiu a pressão, em busca da virada. Dourado, aos 26, cabeceou, Jailson defendeu. Foi a última participação do camisa 13, que deu lugar a Boschilia.

 

Boschilia tentou de fora da área, mas seu chute saiu à esquerda da trave. Vinícius Mello foi chamado por Aguirre. A troca foi arrojada: saiu Saravia. Com isso, Heitor foi para a lateral direita e Patrick, para a esquerda.

 

Mesmo com a vantagem de ter um a mais em campo, o Inter levou um susto. Boschilia recuou mal a bola, em quatro toques o Palmeiras fez a bola ir de Gabriel Menino a Danilo Barbosa e, por fim, a Deyverson. Daniel saiu bem e fechou o ângulo.

 

Aos 41, o Inter deixou de virar. Cuesta fez um cruzamento perfeito, Yuri Alberto subiu e cabeceou. Jailson fez um milagre.

 

E como quem não faz leva, o Palmeiras teve nova chance de contra-ataque. Danilo Barbosa apareceu pela direita e fez um cruzamento rasteiro, a zaga não cortou e Danilo, todo sem jeito, fazendo a bola bater nas duas pernas, fez um gol estranho. Mas gol: Palmeiras 2 a 1.

 

Ficha Técnica
Brasileirão — 8ª rodada — 30/6/2021

 

Inter
Daniel; Saravia (Vinícius Mello, 36'/2ºT), Pedro Henrique, Víctor Cuesta e Heitor; Rodrigo Dourado (Boschilia, 26'/2ºT); Edenilson, Caio Vidal, Johnny e Patrick; Yuri Alberto. Técnico: Diego Aguirre.

 

Palmeiras
Jailson; Marcos Rocha (Gabriel Menino, 23'/2ºT), Luan, Kuscevic e Renan; Danilo, Zé Rafael (Danilo Barbosa, 23'/2ºT), Gustavo Scarpa (Felipe Melo, 23'/2ºT) e Raphael Veiga (Patrick de Paula, 49'/2ºT); Breno Lopes (Victor Luís, int.) e Deyverson. Técnico: Abel Ferreira

 

Gols: Deyverson (P), aos oito minutos do primeiro tempo; Edenilson (I), aos 20 min, Danilo (P), aos 44 min do segundo tempo.
Cartões amarelos: Caio Vidal, Dourado (I); Abel Ferreira (P)
Cartão vermelho: Kuscevic (P)
Local: Estádio Beira-Rio
Arbitragem: Paulo Roberto Alves Júnior, auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha de Matos e Victor Hugo Imazu dos Santos (trio do PR). VAR: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE).

 

Próximo jogo
Brasileirão — 9ª rodada
3/7/2021 — 21h
Corinthians x Inter

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades