Publicidades

02/07/2021 | 05:59 | Política

Eduardo Leite assume orientação sexual e diz que não tem nada a esconder

Governador falou sobre o assunto ao programa Conversa com Bial, da TV Globo

Reprodução/Internet

Alvo de ataques homofóbicos nas campanhas eleitorais de que participou desde a eleição para prefeito de Pelotas e de insinuações grosseiras por adversários políticos, o governador Eduardo Leite, 36 anos, decidiu assumir publicamente que é homossexual e disse que não tem nada a esconder. A revelação foi feita em entrevista ao jornalista Pedro Bial, gravada nesta quinta-feira (1º) para exibição do programa Conversa com Bial, da TV Globo, no início da madrugada. 

 

À coluna, Leite contou por que decidiu tornar público o que antes dizia que era um “não assunto”: 


 — Não tenho nada a esconder. Apenas achava que minha orientação sexual era uma questão privada, mas com a exposição nacional, a partir do momento em que assumi a pré-candidatura a presidente, entendi que era importante falar, até para calar as pessoas que fazem insinuações maldosas e piadas desrespeitosas. Vergonha eu teria se tivesse que explicar corrupção, mensalão ou qualquer crime. 


A Bial, Leite deu explicação semelhante: 

 

 — Eu nunca falei sobre um assunto que eu quero trazer pra ti no programa, que tem a ver com a minha vida privada e que não era um assunto até aqui porque se deveria debater mais o que a gente pode fazer na política, e não exatamente o que a gente é ou deixa de ser . 

 

E continuou:

 

— Mas nesse Brasil com pouca integridade nesse momento, a gente precisa debater o que se é, para que se fique claro e não se tenha nada a esconder. Eu sou gay. E sou um governador gay, e não um gay governador, tanto quanto Obama nos Estados Unidos não foi um negro presidente, foi um presidente negro. E tenho orgulho disso.

 

Na campanha de 2018, adversários publicaram insinuações na internet e chegaram a usar uma foto de Leite e dos irmãos segurando a mãe na praia, em Punta del Este, como se um dos rapazes fosse seu companheiro. Agora que decidiu disputar a prévia do PSDB, marcada para o final de novembro, e se colocar na disputa eleitoral, o governador entendeu que não havia motivo para fazer segredo de uma condição conhecida da família e dos amigos. 

 

Recentemente, Leite foi insultado pelo presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, e decidiu encaminhar representação ao Ministério Público por homofobia. O MP denunciou o ex-deputado à Justiça.


Aliás


Em um país preconceituoso como  o Brasil, o gesto de Eduardo Leite de assumir que é homossexual é corajoso e revelador de que os tempos mudaram. Além de ser o primeiro governador gay, é também um dos poucos políticos a assumir uma condição que outros escondem para não perder votos.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades