Publicidades

28/08/2021 | 11:27 | Política | Três de Maio

Vereadores rejeitam proposta do Executivo para aumentar subvenção social ao Hospital São Vicente de Paulo

Apenas dois vereadores do PT votaram favoráveis a subvenção

ASCOM/Câmara de Vereadores

Na manhã desta sexta-feira (27) os vereadores estiveram reunidos na sexta Sessão Extraordinária do ano do Poder Legislativo de Três de Maio, a votação do Projeto de Lei nº 021/2021, de origem Executiva, que estabelece o Plano de subvenções sociais, subvenções econômicas e contribuições para o Exercício 2021.

Através deste projeto, se estabeleceria a ampliação em R$ 200 mil da subvenção social destinada ao Hospital São Vicente de Paulo, passando de R$ 1.550.000,00 para R$ 1.750.000,00.

Os vereadores aprovaram o regime de urgência por unanimidade, mas rejeitaram o projeto por 7 a 2.

Votaram favoráveis ao projeto, os vereadores da bancada do PT, Diogo Wolf e Alexandre Marcelo Ott. Contrários à proposta votaram os vereadores da bancada Progressista, Jonatan Jahn (Maguila), Delmar Mebius (Barbeiro) e Gilceia Rolim; bancada do PDT, Eliane Fischer; bancada do MDB, Paulo Pereira; bancada do PT, Ernani Weimer e bancada do PTB, João Mella Neto. O vereador Beto Bágio não estava presente na sessão, e o presidente Antônio somente votaria em caso de empate.

Este mesmo projeto por ter sido colocado em votação, ao contrário do que disseram alguns vereadores na tribuna, não poderá ser apresentado novamente em 2021.

A manifestação dos vereadores, podem ser ouvidas através do facebook da Câmara Municipal de Vereadores.

O Hospital São Vicente de Paulo, encontra-se em sérias dificuldades financeiras e passa por uma reestruturação. O atendimento no setor de emergência poderá ter sérias restrições a partir do dia 1º de setembro.

O Hospital São Vicente de Paulo alega que o atual valor repassado pelo Município não cobra as despesas com os serviços hospitalares da Emergência e que já havia alertado o Poder Público da necessidade de um novo aumento nos valores da subvenção.

Segundo o diretor-executivo da instituição, Igor Prestes, o valor de R$ 200 mil a mais serviria para o pagamento de honorários médicos relativos ao mês de julho. Com o recurso, o hospital também pretendia colocar em dia as despesas com fornecedores de medicamentos e materiais utilizados na Emergência.

O prefeito em exercício, Josias Correa, e o diretor do Hospital São Vicente de Paulo, Igor Prestes, compareceram ao Plenário da Câmara durante a sessão extraordinária.

Fonte: Paulo Marques Notícias

Mais notícias desta categoria

Publicidades