Publicidades

11/11/2021 | 05:13 | Esporte

Inter leva 2 a 1 do Juventude e perde chance de ingressar no G-6 do Brasileirão

Colorado segue na sétima colocação, com 44 pontos e a três do Corinthians

Porthus Junior / Agencia RBS

No segundo confronto gaúcho da semana, o Inter não conseguiu repetir uma atuação do nível da que tinha feito no Gre-Nal e perdeu para o Juventude por 2 a 1. Assim, a equipe de Diego Aguirre perdeu a chance de ingressar no G-6, já que os resultados paralelos haviam ajudado. 

Por outro lado, os gols de Dawhan e Paulo Victor (contra), para o alviverde; e Cadorini, para o colorado, todos no segundo tempo, devolveram ao time do Caxias do Sul a esperança de sair da zona de rebaixamento. Com o resultado, subiu uma posição e está a três pontos do Bahia, 16º, com o mesmo número de jogos e duas vitórias a menos.

O Juventude foi montado em um novo formato, com quatro jogadores no meio e dois atacantes, Ricardo Bueno e Sorriso. No Inter, Diego Aguirre fez trocas simples e manteve seu padrão: sem Saravia, Mercado entrou na lateral direita; na esquerda, o escolhido para substituir Moisés foi Paulo Victor; para as vagas de Patrick e Taison, apareceram Mauricio e Palacios.

Como o time da casa entrava em campo sabendo da aproximação do Grêmio e do distanciamento de quem estava fora do Z-4 e os visitantes estavam informados de que uma vitória lhe devolveria ao G-6, a partida só poderia começar agitada. Foi exatamente o que se viu no Jaconi.

Aos quatro minutos, Mercado avançou pela direita e fez um cruzamento, a bola desviou na defesa e se apresentou para Palacios, que bateu, a bola roçou nas pernas de Forster e passou ao lado da trave. Na saída de jogo, o zagueiro que havia salvado a primeira quase entregou. Mercado lhe tirou a bola na área e se embolou com o zagueiro. Ainda deitado, o argentino tocou para Yuri Alberto, que concluiu para fora.

A resposta do Juventude foi imediata. Primeiro, Sorriso conduziu da esquerda para o meio e cruzou na direção do gol, Lomba estava atento para salvar. Na sequência, novo cruzamento e Wagner se antecipou para cabecear. A conclusão foi para fora.

Palacios e Mauricio, a todo momento, trocavam de posição, confundindo a defesa do Ju. Em um desses ataques, o chileno passou ao brasileiro. A bola até correu um pouquinho, mas mesmo assim Mauricio conseguiu finalizar, Douglas foi superado e Quintero se esticou todo para salvar em cima da linha.

Aos 18 minutos, depois de uma falha incrível de Bruno Méndez, que errou em bola na área, Ricardo Bueno ficou cara a cara com Lomba. O goleiro colorado fez uma defesa espantosa. No rebote, Cuesta deu um carrinho perfeito para salvar.

A partida seguiu animada, com os dois times soltos, atacando a todo momento. O Inter deixou de marcar em grande trama de Dourado e Palacios. Os dois tabelaram pela esquerda, envolveram a defesa do Ju, até Mauricio receber na área, driblar Forster e chutar. Quintero salvou com o corpo. No minuto posterior, Sorriso recebeu com espaço na esquerda e cruzou, Ricardo Bueno antecipou e bateu para o chão. Lomba conseguiu reagir e salvar.

No último lance de perigo do primeiro tempo,  a trave salvou o Juventude. De novo o Inter tramou da esquerda para o meio. Mauricio recebeu na entrada da área, livrou-se da marcação e bateu de direita. A bola carimbou o poste, correu sobre a linha e não entrou.

A segunda etapa começou com o Juventude em cima, tirando os espaços do Inter no campo de ataque. Mas foram os colorados quem chutaram, primeiro com Palacios, depois com Yuri, ambas para fora.

Aos 17 minutos, os técnicos fizeram suas primeiras alterações. No Juventude, Jair Ventura trocou Wagner por Wescley. No Inter, Aguirre mandou a campo Gustavo Maia e Johnny nos lugares de Palacios e Lindoso.

No primeiro lance após as substituições, o Juventude abriu o placar. Eram 19 minutos, Guilherme Castilho cobrou falta para dentro da área e Dawhan, sozinho, superou Lomba, de cabeça. O lance foi analisado pelo VAR e, dois minutos e meio depois, gol confirmado: 1 a 0.

Com a desvantagem, o Inter fez mais uma troca: saiu Mercado, entrou Boschilia. Edenilson foi para a lateral. Pouco depois, nova tentativa: Heitor entrou do lado direito da defesa e Cadorini foi formar dupla com Yuri Alberto.

Aos 40, o Inter deu de presente o gol da vitória do Juventude. Sorriso entrou na área pela esquerda e bateu cruzado. A bola sairia e Paulo Victor, de carrinho, jogou contra o próprio gol. 

Antes do final, deu tempo para o lateral se redimir, em parte. Ele fez um cruzamento perfeito, na cabeça de Cadorini, para descontar. Era tarde demais, 43 minutos. Juventude 2x1 Inter, placar final.

Ficha técnica
Brasileirão — 31ª rodada — 10/11/2021
Juventude 2x1 Inter
Juventude
Douglas; Michel Macedo, Quintero, Forster e William Matheus; Dawhan (Paulo Henrique, 30'/2ºT), Jadson, Guilherme Castilho (Ricardinho, 43'/2ºT) e Wagner (Wescley, 17'/2ºT); Sorriso e Ricardo Bueno (Capixaba, 43'/2ºT). Técnico: Jair Ventura.

Inter
Marcelo Lomba; Mercado (Boschilia, 26'/2ºT), Bruno Méndez, Cuesta e Paulo Victor; Rodrigo Dourado, Rodrigo Lindoso (Johnny, 17'/2ºT), Edenilson (Cadorini, 36'/2ºT), Palacios (Heitor, 36'/2ºT) e Mauricio (Gustavo Maia, 17'/2ºT); Yuri Alberto. Técnico: Diego Aguirre.

Gols: Dawhan, aos 19, Paulo Victor (contra), aos 40, e Cadorini, aos 43 minutos, do segundo tempo.
Cartões amarelos: William Matheus, Quintero (J); Mercado, Edenilson, Dourado e Yuri Alberto (I).
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo, auxiliado por Rodrigo Henrique Correa e Thiago Henrique Neto Correa Farinha. VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga  (quarteto fluminense).
Público: 6.877 (total)
Renda: R$ 79.500 

Próximo jogo
Brasileirão — 32ª rodada
13/11/2021 — 19h
Inter x Athletico-PR

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades