Publicidades

06/04/2022 | 23:37 | Esporte

Inter cede empate ao 9 de Octubre na estreia da Copa Sul-Americana

Time colorado chegou a abrir dois gols de vantagem, mas viu o rival crescer na segunda etapa

Rodrigo BUENDIA / AFP

Foram quase duas semanas se preparando para a estreia na Copa Sul-Americana, após a eliminação no Gauchão. E nesses dias todos de trabalho, apenas uma parte do primeiro tempo apresentaram alguma melhora. Depois de abrir 2 a 0, gols de Mauricio e Wesley, o Inter permitiu o empate do 9 de Octubre na estreia da competição, em Manta. O 2 a 2 já pressiona o time de Alexander Medina a vencer em casa na semana que vem, diante do Guairena, porque apenas um se classifica nesta fase de grupos.

Teve uma novidade no time de Medina. Sem Moisés, ainda lesionado, o treinador optou por improvisar Mercado na lateral esquerda. Liziero, que havia atuado na função no último Gre-Nal, retornou ao meio-campo, para formar dupla com Gabriel. À frente deles, um trio com Mauricio aberto na direita, Taison na esquerda e Edenilson centralizado. Wesley foi o centroavante.

O quase vazio estádio de Manta emoldurou 20 minutos de absoluta pobreza ofensiva. Claro que as ações foram prejudicadas pelo gramado irregular, que dificultava as trocas de passes. Tudo isso contribuía para o mau começo da partida.

Só aos 21 houve uma finalização. Em escanteio cobrado para a área, Kaique Rocha saltou e cabeceou. Desequilibrado, porém, concluiu para fora.

Mas o lance foi a senha para mudar o jogo. O Inter ficou mais corajoso e adiantou sua marcação. Desta forma, conseguiu roubar a bola no campo de ataque, aos 25, e avançar. Taison enxergou Mauricio fazendo a diagonal e passou-lhe a bola. O meia dominou e girou, contou com a colaboração do goleiro Pinos, e marcou o primeiro gol colorado na Sul-Americana.

A bola mal havia rolado novamente e a marcação adiantada funcionou de novo. Pinos errou um passe, Edenilson, atento, recuperou e entregou rapidamente a Taison. O capitão deu sua segunda assistência da noite, para Wesley Moraes bater em curva e ampliar: Inter 2 a 0.

Com a vantagem, o Inter ficou mais à vontade em campo. Passou a administrar a partida com tranquilidade e seguiu sem correr riscos. Poderia até ter ficado em situação melhor se o árbitro tivesse expulsado Da Luz, que pisou no tornozelo de Mercado e escapou livre.

Depois, esteve muito perto de ampliar. Aos 38, Edenilson lançou Mauricio, que apareceu livre atrás da zaga. Ele correu e conseguiu alcançar a bola, mas o desvio foi leve demais e Pinos salvou. Logo depois, saiu o único chute do 9 de Octubre. Williams recebeu na área, pela esquerda, conseguiu girar e bater. Daniel defendeu e garantiu a vitória no primeiro tempo. 

O Inter voltou com alteração do vestiário: Taison deu lugar a Caio Vidal. E foi dele a primeira oportunidade da segunda etapa. Aos seis minutos, Edenilson deu um passe perfeito, em elevação, ao atacante. Sozinho, na área, ele bateu cruzado. Mas muito longe do gol.

Aos 10, Daniel fez uma defesa espetacular. Em cobrança de escanteio, Da Luz apareceu sozinho e cabeceou. O goleiro voou e juntou agilidade com força para operar um milagre. Ele ficou dois minutos deitado, recuperando força, tentando, talvez, fazer o time se concentrar no escanteio que viria a seguir. Pois não é que a cena se repetiu, a bola foi cobrada para a área e, de novo, Da Luz cabeceou sozinho. Não havia como Daniel refazer a façanha, vantagem diminuída, 2 a 1.

O 9 de Octubre se animou com o gol. Chegou perto de empatar aos 20. Luna arriscou da intermediária e obrigou Daniel a fazer mais uma boa defesa. No lance seguinte, o Inter respondeu com um cruzamento de Bustos para Wesley Moraes. Ele se esticou para concluir e o goleiro defendeu. O centroavante sentiu dores na coxa e pediu substituição.

Medina aproveitou para mudar outra peça. Além de Wesley, tirou também Liziero. Entraram Rodrigo Dourado e o uruguaio Carlos de Pena, para fazer sua estreia. Aos 27, uma cena feia. Em levantamento para a área, Kaique Rocha se chocou com Daniel e aparentou ter ficado desacordado. Voltou dois minutos depois. 

Justamente em tempo de ver, de dentro da área, o gol de empate do 9 de Octubre. Aos 30, Da Luz, novamente de cabeça, aparou cruzamento da esquerda e concluiu no contrapé de Daniel. Tudo igual em Manta.

Da Luz quase marcou seu terceiro, quando aproveitou corte mal feito de Kaique Rocha. Ele ajeitou e bateu, Daniel pegou firme. Aos 37, Medina fez mais uma troca: tirou Mauricio e colocou mais um estreante: Alexandre Alemão.

O Inter pareceu ter medo de ter resultado ainda pior e só se defendeu nos minutos finais. O 9 de Octubre até foi mais incisivo, mas parou na dificuldade ofensiva. Os próximos dias esclarecerão se o time gaúcho deixou dois pontos ou ganhou um no Equador.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades