Publicidades

08/05/2022 | 21:01 | Esporte

Inter leva gol no fim e fica no empate com o Juventude pelo Brasileirão

Colorado chegou aos oito pontos na tabela de classificação

Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O Inter deixou escapar por entre os dedos os pontos que estavam encaminhados no Alfredo Jaconi. Depois de estar vencendo por todo o segundo tempo, com gol de Vitão, permitiu o empate do Juventude em 1 a 1, obra de Óscar Ruiz, nos acréscimos. 

O 1 a 1 deixou os colorados, ainda invictos sob comando de Mano Menezes, na oitava posição do Brasileirão. A equipe de Caxias do Sul fica no Z-4, em 18º.

Mano avisou e, de fato, rodou o grupo. Vitão entrou na defesa, para formar dupla com Bruno Méndez. No meio-campo, Dourado assumiu a primeira função na vaga que Gabriel vina ocupando. E na linha da frente, David foi escalado como titular, ocupando o lado esquerdo do ataque. 

Na outra ponta ficou Wanderson, com De Pena e Edenilson completando o setor. No Juventude, Eduardo Baptista optou pelo 4-4-2, tendo Pitta e Guilherme Parede como dupla de ataque, amparados por Chico Kim e Darlan, outras novidades.

O time da casa aproveitou o embalo da torcida e começou pressionando. Aos dois minutos, Bustos cortou mal um cruzamento e Chico arriscou de fora da área, Daniel defendeu sem rebote. Aos cinco, foi a vez de Edenilson errar na entrada da área, Chico passou para William Matheus, que cruzou rasteiro. Bustos, de carrinho, cortou.

A melhor chance do Juventude chegou aos 12. Após troca de passes, Pitta recebeu cara a cara com o goleiro. Com tempo para se equilibrar, dominar e concluir, errou, por muito, a conclusão e isolou a bola.

Com o andar da primeira etapa, o Inter mudou seu esquema para 4-4-2, abrindo De Pena para a esquerda e juntando David a Alemão. Apesar das mudanças, era o Juventude quem seguia mandando na partida. Por mais que encontrasse dificuldades para concluir, o time de Caxias do Sul avançava e colocava o Inter em problemas.

O Inter só chegou com perigo aos 39. Alemão foi lançado na ponta direita e fez cruzamento perfeito. Edenilson apareceu na área e cabeceou para baixo, César fez grande defesa. Depois desta, que foi a primeira finalização colorada no Jaconi, o primeiro tempo se arrastou até o apito. 

Os dois times voltaram do vestiário com alterações. Mano tirou Alemão e colocou Pedro Henrique. Eduardo Baptista tirou Darlan e colocou Óscar Ruiz. Nem deu tempo para avaliar as mudanças.

No primeiro minuto, o Ju cometeu uma falta na intermediária. De Pena cobrou em curva, para a área, onde Vitão se apresentou e cabeceou com perfeição, longe de César, Inter 1 a 0. Aos três, o segundo gol esteve perto. Pedro Henrique cruzou e David cabeceou no canto. César se esticou todo para defender.

Com o andamento do segundo tempo, ficou claro o desenho do Inter: 4-4-2, tendo De Pena aberto na esquerda, Pedro Henrique na direita, Edenilson e Dourado pelo meio e, como atacantes, David e Wanderson.

O cenário mudou totalmente com as mudanças. O Inter passou a dominar as ações, ter superioridade no meio e encontrar contra-ataques. Aos 14, teve uma oportunidade clara. 

A defesa cortou uma cobrança de falta, Rodrigo Dourado acionou Bustos em velocidade. O lateral conduziu e percebeu a passagem de Pedro Henrique. Entregou-lhe a bola. O atacante bateu, mas na rede pelo lado de fora. Do outro lado, De Pena poderia ter aproveitado um cruzamento.

O Juventude só conseguiu seu primeiro ataque aos 18. Pitta foi lançado, aproveitou erro de Bruno Méndez, driblou o zagueiro uruguaio e bateu. Daniel, porém, estava em cima dele e abafou. Aos 21, a equipe da casa esteve realmente perto do empate. Rodrigo Soares recebeu de Jadson pela direita e cruzou rasteiro, no segundo pau. 

A bola passou pelo goleiro, Ruiz entrou deslizando e alcançou, mas concluiu para fora. Era pressão total. Dois minutos depois, David não dominou um rebote na entrada da área, Jadson ajeitou e bateu. Daniel fez grande defesa.

Para resistir melhor à pressão, Mano fez uma substituição. Saiu David para a reestreia de Alan Patrick. Aos 26, De Pena cruzou da esquerda para a direita, Pedro Henrique ajeitou e Edenilson bateu. A perna de Forster salvou o goleiro.

A penúltima troca colorada foi a entrada de Caio Vidal no lugar de Wanderson, que dava sinais de cansaço. A derradeira foi Gabriel na vaga de Edenilson, igualmente exausto.

O Juventude tentou uma pressão final. Teve boa oportunidade quando Paulinho Moccelin cabeceou um cruzamento da direita. Nos acréscimos, a insistência deu resultado - e com a mesma fórmula colorada. Após cobrança de falta da esquerda, Óscar Ruiz apareceu sozinho para empatar.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades