Publicidades

14/05/2022 | 21:11 | Esporte

Em jogo de quatro gols, Inter empata com o Corinthians

Alan Patrick e Wanderson marcam, mas não evitam o quarto empate seguido do Colorado

Jefferson Botega / Agencia RBS

Todos esperavam que o encontro de uma das maiores rivalidades interestaduais fosse um grande jogo. E as expectativas se confirmaram. Inter e Corinthians fizeram uma partida de alta intensidade e quatro gols. No Beira-Rio, colorados e corintianos empataram em 2 a 2. Alan Patrick e Wanderson marcaram para o time da casa, enquanto Raul e Jô anotaram para os visitantes. 

O resultado fez o Inter emplacar uma sequência de quatro empates seguidos na temporada – o terceiro pelo Brasileirão - e estacionar na oitava posição. O Corinthians manteve a liderança. 

O Inter volta a atuar na próxima terça-feira (17), às 19h15min, diante do Independiente Medellín-COL, pela Copa Sul-Americana. O time precisa vencer para manter viva a possibilidade de classificação e, de quebra, também eliminar um adversário direto. 

Buscando quebrar a sequência de três empates, o técnico Mano Menezes promoveu mudanças táticas no Inter para encarar o Corinthians. Escalando Alan Patrick e David como titulares, o treinador começou a partida atuando no esquema 4-4-2, formação utilizada no decorrer dos últimos jogos. A prioridade foi atacar pelos lados, onde Bustos e Wanderson foram posicionados, e dar liberdade para a Alan Patrick, o pensador do meio-campo que se somou aos atacantes. 

As principais chances da primeira etapa foram do Inter, que fez jus ao volume e o transformou em dois gols. Explorando o jogo em Wanderson na ponta-esquerda, o Inter ameaçou a meta de Cássio logo aos quatro minutos. A conclusão de David, porém, foi defendida pelo goleiro. Nove minutos depois, David voltou a estar de frente com Cássio ao receber de De Pena. No entanto, escorregou e desperdiçou a chance de abrir do placar. 

O Colorado também apostou em jogadas pela direita, com o apoio constante de Bustos. Em uma delas, aos 12 minutos, ele tabelou com David, recebeu na cara do goleiro e mandou para fora. David ainda perdeu mais uma chance três minutos depois. As oportunidades claras indicavam que o primeiro gol estava próximo. E ele saiu aos 24 minutos. 

Na saída de bola do Inter, quando o Corinthians subiu a pressão, o goleiro Daniel venceu os atacantes do time paulista com um passe que rompeu as linhas de marcação e encontrou Carlos de Pena. O uruguaio puxou o contra-ataque em velocidade e serviu Wanderson, que, quase caindo, consegue um cruzamento rasteiro. Na área, a bola foi desviada de letra por Edenilson e encontra Alan Patrick na segunda trave. Reestreando como titular, o camisa 10 mandou para as redes com tranquilidade, fazendo 1 a 0. 

A vantagem do Inter, porém, foi desfeita em apenas cinco minutos. Aos 28, Roger Guedes recebeu às costas da defesa colorada e tentou uma cavadinha, defendida por Daniel. Após o escanteio, porém, o goleiro colorado não conseguiu salvar. Renato Augusto cruzou na primeira trave, e a bola sobrou para Roger Guedes, que devolve a bola para a área. Após o bate-rebate, Daniel não segurou e o Raul aproveitou para empurrar a bola para o gol, deixando tudo igual. 

A partir do empate do Corinthians, o jogo ficou mais aberto e com muitas reclamações dos atletas com a arbitragem. O Inter não conseguiu sustentar o volume que teve nos primeiros minutos, mas também evitou chegadas de perigo do adversário. No entanto, quando a primeira etapa parecia se encaminhar para o empate, Alan Patrick apareceu para novamente fazer a diferença para o Colorado. 

Aos 43 minutos, após cruzamento de David, o camisa 1o subiu no terceiro andar e cabeceou. Cássio faz grande defesa, mas Wanderson aproveitou o rebote e mandou para o gol, fazendo 2 a 1 para o Inter.

O Corinthians voltou para o segundo tempo com Jô no lugar de Roger Guedes e mais força ofensiva, empurrando o Inter para o campo de defesa. Logo aos seis minutos, Daniel foi importante ao defender cabeçada de Jô. O lance não valeria, pois foi assinalado impedimento. Um novo impedimento foi marcado aos 11 minutos, quando, dessa vez, o goleiro do Inter foi vencido por Gil. Com demora do VAR, a sinalização do auxiliar foi confirmada, e o gol anulado. 

As duas chegadas dos paulistas indicaram que era preciso que os defensores colorados tivessem maior atenção - seja pela bola aérea ou por baixo. Contudo, a atenção não veio antes do gol de empate do Corinthians, aos 18 minutos. Em jogada pela esquerda, William encontrou Mantuan, que cavou para Jô. O centroavante venceu a defesa colorada e mandou para as redes, igualando o placar em 2 a 2. 

De imediato, Mano Menezes sacou Alan Patrick e deu mais energia ao ataque com Pedro Henrique, posicionado pela ponta direita. Sendo assim, o time passou a atuar no 4-3-3. A troca não fez efeito, e o Corinthians seguiu melhor no jogo. Por isso, tentando sair do sufoco, Mano mandou Alemão e Mauricio para o jogo aos 34 minutos – sacando David e Wanderson. Na primeira jogada, Mauricio foi na ponta esquerda e cruzou para Alemão, que não chegou na bola por pouco. 

 O jogo foi paralisado por conta de uma denúncia de injúria racial do volante Edenilson em relação ao lateral-direito Rafael Ramos. Ao final do jogo, o centroavante Jô confirmou a acusação do jogador colorado, mas não confirmou o fato. 

Minutos depois, Vitor Pereira substituiu William e Rafael Ramos, colocando João Victor e Gustavo Mosquito na partida. Na saída de campo, o lateral português foi flagrado dando explicações para o camisa 10 do Corinthians. Renato Augusto também deixou o campo para a entrada de Cantillo.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades