Publicidades

15/05/2022 | 07:18 | Esporte

Após pagar fiança, Rafael Ramos é liberado para responder processo em liberdade

Jogador do Corinthians deixou o Beira-Rio após pagar fiança de R$ 10 mil

Rafael Ramos fez um pronunciamento no Beira-Rio após ser preso - Pedro Petrucci / Agência RBS

O jogador do Corinthians, Rafael Ramos, fez um rápido pronunciamento ainda no estádio Beira-Rio, após a prisão em flagrante por conta da denúncia de injúria racial feita por  Edenilson. O português de 27 anos alegou que a situação se trata de um mal-entendido e que não proferiu nenhuma ofensa de cunho racial durante a partida entre Inter e Corinthians.

Liberado da prisão após o pagamento de fiança no valor de R$ 10 mil, Rafael Ramos disse que falou com Edenilson no vestiário do Inter e que o tom da conversa foi tranquilo. Ele responderá sobre as acusações em liberdade.

— Estou de cabeça e consciência limpas. Fui ter com ele e tivemos uma conversa tranquila. Expliquei a verdade do que tinha dito. Ele ainda mostrou um pouco de receio de passar por mentiroso, expliquei que apenas entendeu a palavra errada  — afirmou.

Advogado contratado para auxiliar na defesa do jogador, Fabiano Cerveira fez um rápido pronunciamento, mas não respondeu perguntas da imprensa sobre o caso.

— Não há nenhuma conduta criminosa. Aqui tanto o clube quanto o atleta estão tranquilos quanto aos esclarecimentos prestados — limitou-se a dizer.

 Carlo Butarelli, delegado que tomou os depoimentos de Edenilson e de Rafael Ramos, citou que o inquérito seguirá o curso normal, mesmo com a liberação do jogador do Corinthians após o pagamento da fiança. Com isso, o atleta corintiano está liberado para viajar para a Argentina, onde o Corinthians enfrenta o Boca Juniors, pela Libertadores.

 Edenilson reclamou de ter sofrido uma injúria racial após uma disputa de bola com Rafael Ramos. Segundo o camisa 8 colorado, o adversário o chamou de "macaco".  O jogador do divulgou nota em suas redes sociais para se posicionar publicamente sobre o episódio. Nela,  reafirmou que ouviu ofensas de cunho racial e citou que deu a oportunidade para o adversário  se desculpar. 

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades