Publicidades

21/05/2022 | 23:05 | Esporte

Com gol de pênalti, Inter busca empate com o Cuiabá e estaciona no meio da tabela do Brasileirão

Valdívia fez para os donos da casa e De Pena marcou para o Colorado, que chegou à quarta igualdade seguida na competição

AssCom Dourado / Divulgação

Subiu para 10 o número de jogos seguidos de invencibilidade do Inter. Mas a comemoração ficou incompleta. Na Arena Pantanal, o Colorado saiu atrás, depois que Valdívia cobrou uma falta e Daniel falhou, mas chegou ao empate graças a um gol de pênalti convertido por De Pena, em lance que deixou o time gaúcho com um jogador a mais. 

Mas a superioridade numérica não foi convertida em gols, e os comandados de Mano Menezes voltaram do Mato Grosso com 1 a 1 diante do Cuiabá pela sétima rodada do Brasileirão. Na terça, o foco se volta para a Copa Sul-Americana, competição na qual precisará vencer (de preferência com saldo) para avançar às oitavas de final. 

Mano de fato mexeu no time. Entre os mais desgastados, Dourado e De Pena ficaram de fora, dando lugar a Gabriel e Liziero. De resto, time completo dentro das possibilidades. A defesa teve Bustos, Vitão, Mercado e Moisés (Renê está lesionado, ficou em Porto Alegre), o meio contou com Gabriel, Liziero, Edenilson, Alan Patrick e Wanderson fechando pela esquerda. Na frente, David.

O jogo teve início com o Cuiabá ensaiando uma pressão e tentando fazer valer o fator local. Conseguiu dois escanteios e uma conclusão, mas de fora da área, fraquinha, na mão de Daniel. 

Com o passar do tempo, o Inter foi se assentando em campo. Aos nove minutos, teve a primeira chance. A jogada começou com Edenilson trazendo da direita para o centro, passando para Alan Patrick. O camisa 10 acionou Wanderson, pela esquerda. O atacante ajeitou e bateu, Walter fez grande defesa.

A partida perdeu intensidade, com o Cuiabá tentando meio desordenamente e o Inter sempre errando os passes decisivos para os contragolpes. David, especialmente, cometia essas falhas.

Aos 28, o Inter fez a melhor jogada da partida. O timr trocou passes por mais de um minuto, fazendo a bola girar de um lado para o outro. Quando chegou na esquerda, Wanderson partiu para o lance individual, chegou a adiantar demais, mas conseguiu evitar a saída e cruzar. Alan Patrick fez o corta-luz, já na área, e David bateu de primeira. Walter fez uma grande defesa.

No lance seguinte, o Cuiabá conseguiu avançar à linha de fundo e cruzar. Felipe Marques desviou e Valdivia completou, desequilibrado, por cima.

Nos minutos finais, o Inter teve um gol anulado, marcado por David em posição de impedimento. E aos 45, o Cuiabá esteve perto de marcar. Valdivia ajeitou de fora de área e bateu em curva, no ângulo. Daniel voou e fez uma grande defesa.

O time da casa voltou melhor no início do segundo tempo. E transformou isso em gol. O lance começou com um erro de arbitragem, é verdade. Pepê foi lançado na esquerda em posição irregular. O auxiliar mandou o jogo seguir. A bola voltou para o meio e lançada na direção da área. Moisés empurrou, sem necessidade, Rodriguinho, dentro da meia-lua. Aos quatro minutos, Valdivia cobrou a falta, Daniel falhou. Cuiabá 1 a 0.

Mano, então, mexeu no time. Colocou De Pena no lugar de Liziero e Alemão na vaga de David. O Inter melhorou instantaneamente. E teve seu lance polêmico. O uruguaio fez um cruzamento para a área e a bola explodiu no braço de um defensor do Cuiabá. Nem o árbitro marcou nem o VAR acionou para revisar.

Aos 23, nova confusão. O técnico Luiz Fernando Iubel evitou que De Pena pegasse a bola e chutou para o lado. Moisés deu-lhe um encontrão. Jogadores se embolaram e o árbitro expulsou o treinador do Cuiabá. O lateral colorado levou cartão amarelo.

Na sequência, nova troca no Inter. Saiu Wanderson, entrou Pedro Henrique. Aos 31, as últimas substituições: Wesley Moraes e Mauricio nas vagas de Alan Patrick e Edenilson. Na primeira participação, mais um lance polêmico. De Pena cobrou escanteio, Pedro Henrique desviou e Mercado se agachou para cabecear. João Lucas esticou o pé e acertou a cabeça do zagueiro colorado. Após revisão no vídeo, o árbitro marcou pênalti e deu cartão ao jogador do Cuiabá. Que já tinha e foi expulso. A cobrança ocorreu aos 37 minutos. De Pena bateu com categoria, no canto de Walter, e deixou tudo igual.

Apesar da superioridade numérica em campo, o Inter não conseguiu criar para chegar à virada. A invencibilidade foi mantida, mas poderia ter trazido três pontos.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades