Publicidades

05/06/2022 | 21:11 | Esporte

Com gols de Johnny e De Pena, Inter vence o Bragantino e encerra ''empatite'' no Brasileirão

Colorado deu um salto para a sétima posição na tabela, com 14 pontos

Colorado encarou o Bragantino no Estádio Nabi Abi Chedid - DIOGO REIS / AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Inter conseguiu acabar com a sequência de empates no Brasileirão. Na noite deste domingo (5), o time colorado se recuperou de uma péssima atuação no primeiro tempo, dominou a maior parte das ações na etapa final e foi premiado com gols de Johnny e De Pena nos acréscimos para bater o Bragantino por 2 a 0.

Mano Menezes surpreendeu na escalação do Inter em Bragança Paulista. O uruguaio Carlos de Pena iniciou no banco e Gabriel entrou para ser o companheiro de Rodrigo Dourado, deixando o meio-campo com dois volantes de características preferencialmente defensivas. 

No ataque, David foi escalado como centroavante novamente tendo a linha de meias atrás dele formada por Edenilson, Alan Patrick e Wanderson. Depois de cumprir suspensão no empate com o Atlético-GO, Mercado retornou à defesa para formar a zaga com Vitão.

A partida começou com dois sustos para os gaúchos. Com apenas 43 segundos, um chute desviado de Raul bateu na trave direita e Vitão apareceu para evitar o gol mandando a bola para a linha de fundo. No escanteio, Daniel precisou fazer uma grande defesa em cabeçada de Natan. 

A etapa inicial foi de pressão do Bragantino sobre um Inter montado para se defender, mas que executava mal sua proposta. Os paulistas finalizaram oito vezes nos primeiros 32 minutos. Nessa oitava finalização, aos 32, a trave direita de Daniel voltou a ser carimbada, dessa vez por cabeçada de Helinho, que ainda perdeu o rebote. Antes disso, Artur havia tido uma chance clara de gol após erro de Vitão, mas finalizou para fora.

O Inter foi uma sucessão de erros. Mano apostou em saídas longas para David, mas o atacante improvisado como centroavante não teve sucesso nas disputas por primeira bola com os defensores. Outra ideia, a de ter Gabriel posicionado a frente da defesa e liberar Rodrigo Dourado, foi um fracasso. O camisa 13 abusou dos erros jogando com um volante de aproximação ao ataque e ainda comprometeu defensivamente.

Pelos lados, Edenilson e Wanderson não foram nem sombra de seus melhores momentos. Diante desse cenário, o Colorado só conseguiu finalizar pela primeira vez aos 40 minutos, quando David recebeu de Alan Patrick e mandou por cima. Aos 47, Alan Patrick teve a chance e também chutou para fora. A etapa inicial terminou em 0 a 0, um resultado bom para o Inter diante do domínio dos mandantes nos primeiros 45 minutos.

Apesar da atuação ruim, Mano optou por manter os mesmos onze para o segundo tempo. O Inter até levou perigo logo no início. Aos 2 minutos, Mercado subiu mais alto em escanteio batido por Edenilson e cabeceou firme para Cleiton fazer sua primeira defesa no jogo.

Não apenas por esse lance, mas o Inter voltou melhor do intervalo. Defensivamente, o Colorado esteve mais organizado e foi encontrando espaços para os contra-ataques diante de um Bragantino que mostrava nervosismo com a dificuldade para levar perigo em relação aos primeiros 45  minutos.

Maurício Barbieri fez as primeiras mudanças no Bragantino aos 23. Elas foram no setor ofensivo com Bruno Tubarão e e Jan Hurtado nos lugares de Artur e Ytalo. Mano Menezes respondeu logo em seguida. Alemão e Carlos de Pena foram as opções do treinador colorada para as vagas de David e Rodrigo Dourado.

O Inter passou a ocupar ainda mais o campo de ataque. Aos 32, uma falta batida por Alan Patrick passou perto. Na sequência, Edenilson bateu escanteio e Alemão cabeceou por cima do gol. A torcida paulista começou a vaiar o Bragantino, que a essa altura do jogo já não se aproximava da meta defendida por Daniel.

Enquanto isso, o Inter teve sua melhor chance na partida. Aos 34, Wanderson recebeu de Alemão e chutou firme no canto. O gol colorado só não saiu graças a uma grande defesa de Cleiton. 

Mano mandou Taison a campo no lugar de Alan Patrick, aos 37. O jogo ficou aberto com as duas equipes buscando o ataque, mas com pouca claridade nas ações na reta final. Johnny e Mauricio foram as últimas trocas no Inter, aos 43 minutos.

A entrada de Johnny por Edenilson pareceu mais uma tentativa de Mano para segurar o 0 a 0, mas acabou sendo decisiva. Assim como a presença de Mauricio. Aos 48, após bola escorada por Mauricio, Johnny acertou um bonito chute para vencer Cleiton e abrir o placar.

O gol gerou confusão e longos sete minutos de acréscimos por parte do árbitro  Wagner do Nascimento Magalhães. No último deles, Alemão foi derrubado por Hurtado em contra-ataque: pênalti. De Pena cobrou e definiu o placar da vitória colorada: 2 a 0.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades