Publicidades

11/07/2022 | 22:15 | Esporte

Com gol no fim, Inter vence o América-MG e sobe para a terceira colocação no Brasileiro

Lateral Moisés marcou aos 49 do segundo tempo, em lance que precisou da revisão do VAR

Aos 50 min do 2º tempo - gol de dentro da área de Moisés do Internacional contra o América-MG

Praticamente no último lance do jogo, o Inter entrou no G-4 do Brasileirão. Contra um retrancado, mas eventualmente perigoso América-MG, 20 mil colorados comemoraram na chuva o gol de Moisés que deu a vitória por 1 a 0. O reusltado deixou o time de Mano Menezes na terceira posição do campeonato, a dois pontos do líder Palmeiras.

Mano não preservou ninguém. O desgaste da partida contra o Colo-Colo ficou no passado e quem não jogou é porque não tinha condições mesmo. Foram os casos de Bustos, Renê, Alan Patrick, Wanderson e Alemão. Para seus lugares, foram escalados Heitor, Moisés, Taison, Pedro Henrique e David. A novidade foi a zaga formada por Moledo e Mercado, com Vitão ficando no banco.

O jogo começou com o protesto dos atletas em relação ao que eles consideram não ter participado da confecção da nova lei do esporte. E quando a bola rolou de verdade, o Inter foi quem chegou pela primeira vez. Aos quatro minutos, Heitor, vaiado antes do início e aplaudido quando entrou em campo, recuperou a bola duas vezes e passou a Pedro Henrique. O atacante correu pela direita e devolveu ao lateral, que, da entrada da área, arriscou. O chute passou à direita do goleiro Matheus Cavichioli. O camisa 1 do América trabalhou novamente aos oito. Em duas cobranças de escanteio, uma de De Pena, outra de Taison, precisou intervir nas tentativas de gol olímpico. Na segunda, Moisés se precipitou no rebote e concluiu por cima. 

A terceira chegada de perigo colorada foi aos 11, quando Taison armou para David. O centroavante improvisado ganhou da defesa na velocidade e bateu fraco, Cavichioli defendeu. O auxiliar, porém, havia sinalizado impedimento.

David esteve perto de marcar aos 17. Heitor fez um cruzamento na medida, em curva, na cabeça do atacante. Sua conclusão saiu à esquerda da trave, por pouco.

Depois desta chance, o jogo ficou morno. O América-MG assentou-se no campo de defesa, em um 4-1-4-1 retrancado na intermediária, e dificultou o Inter. Só aos 31, o time gaúcho voltou a finalizar. Heitor recebeu lançamento de Edenilson e bateu, a bola explodiu na defesa e na volta, ele mandou a pancada de novo. A zaga desviou para fora.

O ferrolho mineiro impediu a equipe de Mano Menezes de abrir o placar. E no único contragolpe que teve na etapa inicial, quase conseguiu fazer seu gol. Após cruzamento da direita, Moledo afastou parcialmente e Carlos Alberto pegou o rebote. Ele teve tempo para ajeitar e bater. O chute passou raspando a trave de Daniel. O primeiro tempo terminava com susto.

E o segundo iniciava com pressão. A começar pelo tempo. O vento frio passou a soprar no Beira-Rio e acelerou o Inter. No segundo minuto, um lance polêmico. Taison arrancou pelo meio, entrou na área e tentou tabelar com David. O passe até chegou ao atacante, que girou e bateu prensado. A repetição mostrou que Taison foi puxado, mas o VAR não acionou o árbitro principal.

O América-MG seguia recuado antes de sua intermediária. E o Inter não achava espaços. Aos 17 minutos, Mano fez as duas primeiras trocas. Uma forçada. Taison sentiu dores e deu lugar a Mauricio. Ao mesmo tempo, Wesley Moraes entrou na vaga de David.

Mauricio participou de outra boa jogada ofensiva. O Inter trocou passes por um minuto no campo de ataque, diante de 10 atletas do América-MG atrás da linha da bola. Mauricio, então achou a tabela com Edenilson e encontrou Pedro Henrique, que arrumou e chutou, por cima. 

Foi de Pedro Henrique, de novo, a iniciativa para concluir mais uma vez. Aos 26, ele recebeu na intermediária e partiu para cima de Patric, driblou o adversário e arriscou de pé esquerdo. Matheus defendeu. Dois minutos depois, outras duas trocas. Pedro Henrique e Heitor saíram para as entradas de Caio Vidal e Johnny, que foi improvisado na lateral.

E Johnny cometeu um erro que quase custou um gol. Ele recuou mal uma bola para o goleiro Daniel e Aloisio entrou cara a cara com Daniel. Driblou o goleiro. Mas Daniel, em uma recuperação inacreditável, salvou no momento da conclusão.

Aos 38, Boschilia foi chamado por Mano. Ele substituiu De Pena. O América-MG esteve perto de marcar. Matheusinho driblou Gabriel, entrou na área e bateu. Daniel fez bela defesa.

Quando quase ninguém mais acreditava, aos 49 minutos e 45 segundos, Boschilia cobrou escanteio para área. Cavichioli afastou. Johnny pegou o rebote e bateu para a área. Moisés se atirou na bola e marcou. Após três minutos de revisão, o gol foi validado. Vitória, três pontos e festa no Beira-Rio.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades