Publicidades

16/07/2022 | 18:35 | Esporte

Inter empata com o Athletico-PR e desperdiça oportunidade de assumir a liderança do Brasileirão

Partida terminou sem gols na Arena da Baixada, em Curitiba, na tarde deste sábado

Athletico-PR do atacante Canobbio teve um gol anulado pela arbitragem - José Tramontin / Athletico-PR/Divulgação

Em um jogo de entrega, disposição e equilíbrio, Athletico-PR e Inter ficaram no 0 a 0 na Arena da Baixada, pela 17ª rodada do Brasileirão. O resultado manteve a equipe colorada na terceira posição da competição, que desperdiçou a oportunidade de dormir na liderança do campeonato. Pode perder ainda duas posições até o final de semana, caso Fluminense e Atlético-MG vençam suas partidas.

Mano Menezes mandou a campo o time que se esperava em Curitiba. A zaga foi mesmo formada por Kaique Rocha e Vitão. Heitor ficou na lateral direita e, na esquerda, Moisés, ainda que em negociação com o CSKA. O meio contou com Gabriel, Edenilson, De Pena e Mauricio como substituto de Alan Patrick e Taison, com Pedro Henrique aberto e Alemão de centroavante. No Athletico-PR, Felipão escalou os uruguaios Canobbio e Terans, o argentino Cuello além do brasileiro Pablo no setor ofensivo.

O ambiente na Arena da Baixada, que recebeu ótimo público, o gramado sintético e o bom momento do Athletico-PR não intimidaram o Inter. A equipe visitante começou a partida jogando com naturalidade, trocando passes e evitando a pressão dos donos da casa.

Aos seis minutos, o primeiro chute foi colorado. De Pena recebeu pela esquerda, achou espaço e bateu. Bento espalmou.

A segunda oportunidade também foi colorada. E das boas. A bola foi alçada para a área e ficou dividida entre Kaique Rocha e Hugo Moura na área. O rebote sobrou para Pedro Henrique, que encheu o pé. A bola deu na base da trave esquerda de Bento e saiu.

A resposta athleticana chegou três minutos depois. Em jogada pela esquerda Terans concluiu, Daniel espalmou como deu, só que para o meio, e Canobbio apareceu para pegar o rebote. Moisés chegou junto ao uruguaio e atrapalhou. O Athletico-PR pediu pênalti, mas o árbitro nada marcou e nem foi acionado pelo VAR.

Voltou o Inter ao ataque, aos 25. Mauricio recebeu na área, abriu espaço e chutou. Bento defendeu e Pedro Henrique, que vinha na corrida, não conseguiu se equilibrar para cabecear. Novamente Pedro Henrique tentou de cabeça em cobrança de escanteio, para fora.

A chance clara do Athletico-PR ocorreu aos 30. Em um cruzamento para a área do lado direito, Erick apareceu nas costas de Kaique Rocha e cabeceou para o chão. A bola quicou e encobriu o gol de Daniel.

No lance seguinte, o Inter chegou perto de abrir o placar. O time trocou passes por quase um minuto, fez a bola circular e chegar a Gabriel. De dentro da área, o volante encheu o pé e acertou a trave.

O último momento de destaque do intervalo foi do Athletico-PR. Canobbio driblou Moisés, entrou na área e rolou para trás. Vitão cortou parcialmente, Erick apanhou o rebote e chutou. Daniel, atento, defendeu.

A segunda etapa começou com uma chance claríssima para o Inter. No primeiro minuto, Pedro Henrique fez um cruzamento na medida para De Pena. Faltou o cacoete de atacante para o uruguaio, que cabeceou por cima, já dentro da área.

A mesma fórmula serviu para o Athletico-PR levar perigo. Hugo Moura levantou da direita, Pedro Henrique saltou e cabeceou para fora.

Os donos da casa continuaram pressionando e assustaram aos 11. Erick, de fora da área, arriscou. A bola passou à esquerda de Daniel. Aos 13, o Athletico-PR chegou a marcar. Cuello abriu espaço pelo lado e cruzou, Terans completou para a rede. Com a mão. O árbitro assinalou falta.

Mano respondeu aos sinais. Vendo seu time acuado, promoveu duas trocas: saíram Alemão e Mauricio, entraram Johnny e Wesley Moraes.

As mexidas fizeram bem ao Inter. O time voltou a se postar no campo de ataque, ficar com a bola na frente. Chegou a chutar, de fora da área, com Pedro Henrique, para fora. Moisés também tentou de longe, por cima.

Nos instantes finais, Mano ainda colocou Caio Vidal e David. Mas não houve tempo para que fizessem nada. O time voltou de um campo bastante complicado com um pontinho para comemorar em Porto Alegre.

Nos instantes finais, Mano ainda colocou Caio Vidal, David e Lucas Ramos. Mas não houve tempo para que fizessem nada. O time voltou de um campo bastante complicado com um pontinho para comemorar em Porto Alegre.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades