Logomarca Paulo Marques Notícias

03/04/2024 | 06:03 | Polícia

Morte de menina de 4 anos é apurada pelo MP após suspeita de negligência médica em SC

Criança teria morrido de dengue. Prefeitura diz que médico foi afastado e vai abrir sindicância.

Criança teria morrido de dengue. Prefeitura diz que médico foi afastado e vai abrir sindicância.
Sofia Pereira, de 4 anos, cuja morte é investigada por suspeita de negligência médica. Arquivo pessoal

A morte de uma menina de 4 anos em Barra Velha, no Litoral Norte de Santa Catarina, é apurada após suspeitas de negligência médica. A criança, Sofia Pereira, teria morrido de dengue.

A família da menina declarou que houve negligência por parte do médico que a atendeu no Pronto Atendimento do município. A Prefeitura de Barra Velha disse que afastou o profissional que fez o atendimento da criança e que vai abrir uma sindicância.

Uma notícia de fato foi instalada pelo Ministério Público de Santa Catarina na segunda-feira (1°). A menina morreu no domingo (31).

Ela teve os primeiros sintomas na quarta (27) e foi levada ao Pronto Atendimento da cidade. Mesmo tendo recebido a pulseira de prioridade, a unidade estava cheia de pacientes e a família demorou para receber a assistência.

"Esse médico não pediu exame, não receitou remédio na veia, nada. Deu remédio comprimido, pomada", disse a mãe, Ana Paula.

Pelas primeiras informações do MPSC, a menina teria sido atendida em três ocasiões no Pronto Atendimento de Barra Velha e liberada para casa.

Apuração do MP
Na apuração do caso, o MPSC pediu à Secretaria Municipal de Saúde cópias de toda documentação referente aos atendimentos prestados à criança e forneça nome e cargo dos profissionais responsáveis pelos atendimentos.

Além disso, a pasta precisa mandar uma cópia da instauração do procedimento administrativo sobre o caso. O prazo é de 48 horas. A prefeitura informou que recebeu o pedido do MPSC.

O Ministério Público também pediu ao Hospital e Maternidade Jaraguá, para onde a criança foi transferida e acabou falecendo, cópias de prontuários médicos. A unidade de saúde fica em Jaraguá do Sul, a cerca de 50 quilômetros de Barra Velha.

O prazo dado ao hospital é de 48 horas. A unidade de saúde disse que recebeu o pedido e vai fornecer as informações ao órgão.

Por fim, o MPSC solicitou à Delegacia de Barra Velha que abra um inquérito policial, o que já foi feito, segundo a Polícia Civil.

O que diz o município
O prefeito interino do município, Daniel Pontes da Cunha, disse em vídeo nas redes sociais que “estamos tomando todas as medidas administrativas cabíveis. Solicitei ao secretário que informasse a empresa, pedindo afastamento do médico que atendeu. Fosse aberta uma sindicância para apurar todos os fatos desse ocorrido, dessa fatalidade. Se houve alguma negligência médica com certeza vai ser apurada"

Fonte: G1
Mais notícias sobre POLÍCIA